Falar em público, como preparar e pronunciar um discurso

Ao preparar um discurso, dê a si próprio uns momentos para reflectir sobre o acontecimento e o público. Trata-se de uma ocasião formal ou informal? A que tipo de público se vai dirigir? Por que razão o tema que vai tratar interessa a esse público? Aponte as respostas a estas perguntas e tenha-as sempre presentes nas etapas seguintes.

Antes de escrever o discurso, anote os principais aspectos que quer focar à medida que lhe vão ocorrendo (a menos que se trate de uma conferência ou de uma exposição técnica, limite-se a três ou quatro pontos). Resuma-os numa frase clara e reúna depois toda a informação importante relativa a cada um deles.

Os factos e as estatísticas podem ser importantes para o tratamento de um assunto; lembre-se, no entanto, de que uma história dramática da vida real ou uma anedota bem contada e a propósito são muito mais propícias para prender o interesse do público. Preveja a hipótese de utilização de apoio visual, como gráficos, desenhos ou diapositivos.

Depois de ter seleccionado os pontos que vai tratar, organize-os numa sequência lógica para que derivem naturalmente uns dos outros. Prepare com cuidado especial as primeiras frases do discurso, com as quais deverá expor sucintamente o tema, atrair a atenção dos ouvintes e indicar a orientação das suas ideias.

Desenvolva o assunto na parte central do discurso. Por fim, em duas ou três frases, resuma novamente os pontos principais. Em função da ocasião, pode ter de fazer uma saúde, apresentar uma proposta ou uma mensagem de agradecimento. De qualquer maneira, procure que o fecho do discurso tenha tanto impacte como o princípio.

Como ensaiar o discurso

Ordenadas as ideias e preparados a introdução e o fecho do discurso, está na altura de dar os últimos retoques à sua exposição. Se quiser, pode escrevê-la na íntegra para a decorar. Mas, a menos que tencione ler o discurso — o que geralmente não é aconselhável, pois torna-se pouco natural e aborrecido para os ouvintes —, nem sempre é vantajoso escrevê-lo.

É preferível escrever na íntegra apenas os primeiros e os últimos parágrafos do discurso, tirando apontamentos resumidos do resto para desenvolver enquanto fala. Anote os pontos-chave, bem como a introdução e a conclusão, em cartões ou fichas numerados, que pode consultar facilmente, arrumando-os depois na carteira ou na algibeira.

Ensaie o discurso, cronometrando-o para o adaptar ao tempo de que dispõe.

Empregue palavras e frases curtas e claras, evitando linguagem muito técnica. Evite também as palavras que tem dificuldade em pronunciar ou de cujo significado não está certo. Ensaie em frente da sua família e amigos e peça-lhes que lhe dêem uma opinião sincera sobre o discurso. Grave-o e ouça a gravação para ver como é que pode melhorar a elocução ou explicar melhor um determinado aspecto. Se possível, ensaie com o apoio visual que vai usar.

Faça o possível por visitar previamente o lugar onde vai fazer o discurso. Familiarize-se com o espaço, a acústica e o material técnico que vai utilizar.

Como pronunciar o discurso

Recorra às suas fichas para auxiliar a memória, mas olhe o menos possível para elas. Depois de ter acabado de tratar os pontos apontados numa ficha, passe-a para baixo das outras.

Fale alto e um pouco mais lentamente do que numa conversa normal, mas sem exagerar para não parecer pretensioso. Adopte uma posição descontraída, com os pés ligeiramente afastados e os braços caídos dos lados do corpo, ou apoie as mãos na mesa ou na estante à sua frente. Transmita o seu interesse e entusiasmo através da voz, evitando um tom monocórdico, e olhe para o público sempre que puder. Depois de ter terminado, espere um momento antes de se sentar.

discurso


Adicionar Comentário