Como pintar tectos e paredes, portas, janelas e rodapés

Antes de começar a pintar uma divisão, retire os móveis mais leves, os cortinados e varões, enrole e tire alcatifas e tapetes. Coloque no centro da sala os elementos mais difíceis de transportar, tapados com lençóis velhos, e cubra o chão com jornais, excepto perto de áreas onde tencione decapar a tinta a quente.

Material de Pintura

Para além de pincéis e trinchas, precisa de material derrapante de tinta, tintas, panos, fita isoladora; betume para madeira e reboco, uma espátula ou faca de lâmina flexível, um bloco de lixar, óculos de protecção, um escadote e um andaime, que pode improvisar com escadotes e uma prancha de andaime, para pintar superfícies a uma altura superior a 2,5 metros.

Como pintar o Tecto

Comece a pintura pelo tecto. Se a tinta existente estiver em boas condições, lave e enxugue bem toda a superfície. Esta fase tem especial importância em tectos de cozinha, onde se acumulam gorduras provenientes dos cozinhados.

Depois de o tecto secar, aplique a primeira de mão de tinta em faixas paralelas ao ponto de luz mais importante e começando perto deste. Se necessário, aplique a tinta em duas camadas finas, em vez de uma só espessa, especialmente quando pintar superfícies estruturadas.
Alternativamente, pode remover o revestimento de papel e aplicar novo revestimento.

Como pintar paredes

Lave com água e detergente as paredes a pintar e passe a seguir com água fria. Em paredes revestidas de papel com relevo lavável, passe uma esponja embebida numa solução fraca de detergente; se se tratar de papel não lavável, limpe com uma escova macia. Não é muito aconselhável pintar sobre papel de parede com motivos, mas, se assim o desejar, faça uma experiência numa pequena área que não fique à vista. Verifique se o papel empola e aparecem bolhas à superfície.

Se estas desaparecerem depois de a tinta secar, prossiga a pintura. No entanto, se as tintas com que o papel foi impresso sangrarem, arranque-o.


Adicionar Comentário