Como detectar e reparar avarias num Secador de cabelos

A maior parte dos modernos secadores de cabelo tem um formato semelhante ao de uma pistola. O invólucro circular da parte de trás contém o motor e a ventoinha; o elemento de aquecimento, um fio em espiral, situa-se no cano, e os interruptores estão situados no punho. O ar é aspirado pela ventoinha através de uma grelha e depois conduzido ao longo do elemento de aquecimento e do cano até ao cabelo. Quando usar um secador de cabelo, mantenha-o a cerca de 15 cm da cabeça.

Como detectar e reparar avarias:

Se o seu secador não trabalhar, tente liga­do novamente e verifique se a ficha está correctamente colocada na tomada da parede. Se isso não resultar, desligue a ficha da tomada e verifique o fusível na ficha, substituindo-o se estiver fun­dido — v. fusíveis. Se mesmo assim o secador não trabalhar, ou apenas o fizer de modo intermitente, verifique e, caso seja preciso, refaça as ligações necessá­rias na ficha.

Se nenhuma das medidas indicadas surtir efeito e o seu secador puder ser desmontado, abra-o para poder inspeccioná-lo por dentro. Desaperte e retire os parafusos que mantêm as duas metades seguras uma à outra (às vezes, estão escondidos sob uma etiqueta), afastando-as cuidadosamente com uma chave de parafusos. Verifique as liga­ções no secador e, se necessário, subs-títua-as.

Com uma escova macia, remova quaisquer cabelos ou fios que possam estar a obstruir a grelha, a ventoinha ou o motor. Se possuir um aparelho de verificação de circuitos, certifique-se do estado do cabo flexível, substituindo-o se for caso disso — v. circuito eléc­trico, verificação do.

Se o secador ainda assim não funcio­nar, leve-o ao representante ou ao fabri­cante, pois é provável que o motor lenha que ser substituído. Se o motor trabalhar mas não produzir calor, subs­titua ou mande substituir o elemento de aquecimento, colocando uma peça do mesmo tipo.


4 comentários

  1. Valmir Batista Dos Santos 22 de Setembro de 2012
  2. Omar Villalobos 14 de Janeiro de 2015
  3. Regina Idano de Souza 13 de Fevereiro de 2015
  4. Felix Marques 29 de Fevereiro de 2016

Adicionar Comentário