Instalação e reparação de Caleiras e tubos de descarga

As caleiras, também chamadas algerozes, podem ficar entupidas, pelo que deve inspeccioná-las de vez em quando para verificar se permitem o pronto escoamento das águas.

 

Coloque uma escada no ponto mais afastado de um tubo de descarga com pelo menos três degraus acima do nível da caleira para que possa ter um bom apoio para as mãos.

 

Despeje um balde de água na caleira num movimento rápido para poder proceder à observação. Se a água se escoar normalmente, não haverá grandes problemas. Se se acumular água num dado ponto da caleira, esta terá descaído nesse ponto. Se for necessário, inspecione os suportes que sustentam essa secção da caleira.

 

Se verificar que caem pingos de água de uma união da caleira, limpe a superfície da união. Se a caleira for metálica. o parafuso de fixação talvez esteja enferrujado. Remova-o, vede de novo a caleira com vedante betuminoso para caleiras e substitua o parafuso. Aperte-o bem com uma chave.

 

Se a caleira for de plástico, verifique se a braçadeira de mola que segura as secções unidas se encontra no lugar devido ou danificada. Se parecer solta, suspeite da junta de vedação. Separe as secções e remova a junta de neoprene. Esta deve apresentar-se esponjosa e macia. Se estiver comprimida e dura, substitua-a por uma junta nova, à venda nas lojas da especialidade que forneçam caleiras de plástico.

 

Se descobrir rachas numa caleira metálica e a avaria for ligeira, vede as rachas com um vedante para caleiras.

 

Se a água não se escoar, suspeite de um tubo de descarga entupido, o que poderá ser devido à acumulação de folhas ou a um ninho de aves que se lenham alojado no tubo. Nunca empurre para baixo o material que causa a obstrução. Tente extraí-lo por cima com um arame dobrado em gancho.

 

Como último recurso, se o entupimento estiver fora de alcance, utilize uma «bicha» de canalizador, que penetrará na obstrução como um saca-rolhas, permitindo extraí-la.

Para eliminar quaisquer detritos que tenham ficado no tubo, utilize uma mangueira de jardim para lavar o tubo. Depois de limpo, instale no bocal do tubo de descarga uma rede de plástico ou de metal para evitar novos entupimentos.

 

Se descobrir um buraco com ferrugem numa caleira metálica, remova toda a ferrugem solta e em seguida vede o buraco com massa de reparação de base epoxídica. Alise-a antes de secar. Além de proporcionar uma reparação definitiva, a massa actua como inibidor de ferrugem. Se a ferrugem tiver danificado seriamente um troço mais longo da caleira, deve proceder antes à sua substituição.

As rachas nos tubos de descarga são muitas vezes causadas por um entupimento, o qual, se congelar, se expande com força suficiente para rachar o cano. Se este não estiver seriamente danificado, conserte-o com massa de reparação à base de resina epoxídica reforçada com ligadura de fibra de vidro. Cubra a área danificada com uma camada de massa; envolva-a com ligadura de fibra de vidro e comprima a ligadura de modo a penetrar na massa; por fim, recubra a ligadura com massa.

 

Substituição de caleiras

 

Se a caleira metálica estiver em más condições, substitua-a por outra de plástico. A remoção de caleiras metálicas é tarefa para duas pessoas, pois as secções podem ser pesadas. Procure encontrar maneira de amarrar uma secção de cada vez e desça-a à corda para um ajudante. Não tente manipular um comprimento inteiro sozinho, pois poderia desiquilibrar-se e cair da escada.

 

Para libertar um troço da caleira, tente desapertar as porcas que atravessam as secções da caleira. Se estiverem totalmente enferrujadas, experimente aplicar óleo penetrante ou um dissolvente de ferrugem. Se isto não der resultado, corte o perno com um serrote pequeno.

 

Uma vez retirada a caleira, desaparafuse os suportes da tábua da guarda da cimalha. Também esta tarefa pode ser difícil se os parafusos estiverem enferrujados.

 

Se a tinta da tábua da guarda da cimalha estiver em boas condições, encha todos os orifícios dos parafusos com massa própria e pinte-os depois de secos. Se a tábua precisar de ser pintada de novo, esta é a ocasião ideal para o fazer.

 

Todas as caleiras têm de apresentar uma certa inclinação desde o extremo tapado até ao tuba de descarga para assegurar o escoamento das águas pluviais. Essa inclinação deve ser de pelo menos 25 mm por cada 3 m, Portanto, a primeira tarefa será calcular o desnível correcto.

 

Posicione um suporte de caleira à altura máxima que for praticável e a 7,5 cm do extremo da tábua da guarda da cimalha. Aqui ficará o extremo tapado da caleira. O tubo de descarga ficará no extremo oposto da tábua. Segure no lugar a secção da caleira a que se liga o tubo de descarga e em seguida meça 7,5 cm para dentro para marcar a posição do último suporte. Calcule o desnível correcto da caleira e acerte a posição do suporte. Em casos extremos, poderá não ser possível obter o desnível correcto por causa da extensão da caleira. Neste caso, convirá posicionar o tubo de descarga ao centro ou perto deste ponto, se houver uma janela, e fazer correr até ele as caleiras de ambos os lados.

 

Utilize fio para marcar a localização dos suportes intermédios na tábua da guarda da cimalba — pelo menos um de 60 em 60 cm. Estude o folheto de instruções que acompanha a caleira quanto ao comprimento necessário para permitir a sobreposição nas secções de união. Certifique-se de que corta a caleira à esquadria para que encaixe perfeitamente no seu alojamento. Um bom serrote é a melhor ferramenta de corte. Trabalhe da base da caleira para as bordas e alise as bordas cortadas com uma lima ou lixa fina.

 

As secções do tubo de descarga precisam de ser medidas com cuidado para permitir a necessária sobreposição onde um cano entra no seguinte. Nas caleiras de plástico, estas secções unem-se umas às outras com um solvente especial, e, uma vez coladas as uniões, não é possível abri-las.

 

Os nibos de descarga metálicos são normalmente sustentados por suportes fixados à parede rigidamente. Por sua vez, os suportes de plástico fixam-se melhor por meio de furos abertos na parede, os quais são depois tapados, e onde se aparafusam os suportes nos respectivos lugares.

 


2 comentários

  1. Vitor Fonseca 5 de Novembro de 2012

Adicionar Comentário