Como evitar acidentes e as devidas Prevenções

As quedas

São a principal causa de lesões e ferimentos sofridos em casa e que vão desde as contusões e luxa­ções, causadas por se escorregar ou tropeçar em algum objecto, à fractura de membros e, em casos extremos, a consequências fatais, evite superfícies escorregadias no chão, sobretudo da cozinha e da casa de banho. Nunca aplique cera em excesso nos soalhos. Prenda os tapetes e os capachos ao chão e nunca os coloque junto das escadas ou nos pata­mares, tapetes, capachos com qualquer revestimento de linóleo que já não estejam em boas condições devem ser reparados imediatamente ou retirados. Certifique-se de que as passadeiras ou alcatifas das escadas estão bem presas e se encontram em bom estado.
Chinelos largos e bainhas desman­chadas em roupões ou saias compridas podem causar quedas, especialmente quando usados por crianças, idosos ou doentes. Arranje imediatamente o ves­tuário ou o calçado que não estiver em boas condições.
Nos locais em que for possível, colo­que as prateleiras a pequena altura; e quando precisar de chegar a uma pra­teleira alta, utilize um escadote firme.
As escadas, os patamares, os vestíbulos e as entradas devem estar sempre bem iluminados. Não use fios compridos nos candeeiros e aparelhos eléctricos, pois alguém poderá tropeçar e cair.
Depois das quedas, são os cortes que figuram em segundo lugar na lista dos acidentes mais frequentes em casa, A cozinha é a zona mais perigosa. Utilize as facas de cozinha com muito cuidado e mantenha-as fora do alcance das crian­ças. Não se sirva de facas para fins a que elas não se destinam, como, por exem­plo, tirar cápsulas de garrafas ou abrir latas de conservas. Utilize um abre-latas e não levante a tampa com os dedos.
É também na cozinha que com mais frequência se sofrem queimaduras. Quando utilizar o fogão, faça-o sempre com cuidado. Cozinhe de preferência nos queimadores de trás e mantenha sempre os bicos das cafeteiras ou cha­leiras e as válvulas de vapor voltados para a parte posterior do fogão. Não deixe nunca os cabos das caçarolas e frigideiras saindo para fora do fogão, Evite transportar recipientes que conte­nham líquidos quentes. Utilize sempre pegas fortes para tirar recipientes do forno ou do fogão.
Tenha o máximo cuidado com a elec­tricidade e desligue sempre o quadro quando quiser proceder a qualquer reparação, como a substituição de um interruptor avariado (v. tomadas e inter­ruptores; fusíveis) ou uma lâmpada fundida. Substitua imediatamente os interruptores e as tomadas que estejam fendidos ou quebrados. Retire as fichas dos electrodomésticos das tomadas quando não estiverem a ser utilizados. Esta recomendação aplica-se muito em especial ao aparelho de televisão — que, no caso de avaria, pode provocar um incêndio e aos cobertores eléctricos.

No jardim

O jardim é um local tão propício a acidentes como o interior da
casa. se não se tomarem as devidas pre­cauções.
Os caminhos do jardim devem estal­em boas condições, pelo que deve veri­ficai’ periodicamente se há quaisquer lajes ou pedras soltas ou irregulares onde alguém possa tropeçar.

As máquinas de cortar relva devem ter uma protecção sobre as lâminas. Se Sua máquina for eléctrica, nunca tente limpar as lâminas sem a desligar, Não deixe que a máquina eléctrica de cortar relva passe sobre o cabo. Se porém tal acontecer, não loque nos fios: desligue imediatamente a corrente no quadro ou retire a ficha da tomada

No trabalho

A segurança no trabalho é em parte da responsabilidade da enti­dade patronal, mas esia não pode ser responsabilizada pelos actos de des­cuido ou de negligência do trabalha­dor. Cumpra todas as normas de segu­rança e, nos casos em que tal for de regra, use o vestuário e o equipamento de protecção recomendados, como, por exemplo, capacete, luvas, calçado especial e óculos protectores.

Acidentes de viação

Que lazer no caso de acidente na estrada?

A primeira medida a tomar é alertar os outros automobilistas para evitai que haja mais veículos envolvidos no aci­dente. Se alguém estiver ferido, chame a Polícia. Não toque nos feridos graves, que só devem ser deslocados sob vigi­lância de pessoal especializado. Alaste do trânsito os feridos não graves e as pessoas que estão a prestar socorro.
Depois de tomar estas medidas, anote os pormenores do acidente e procure testemunhas, registando o que estas tiverem a dizer. Tenha sempre papel e lápis no carro para qualquer emergência desta natureza.

O acidente

Mesmo que o seu veículo não tenha sofrido qualquer dano, pare imediatamente se:
Alguém tiver ficado ferido.
Algum veículo tiver sofrido danos.
Algum animal doméstico tiver sido ferido na estrada.
Houver danos em alguma proprie­dade.
Mesmo não estando directamente implicado no acidente, pode acontecer que o seu carro tenha contribuído para o sinistro por exemplo, se outro condutor fez uma manobra para evitai o seu carro e embateu em algum objecto ou alguma pessoa. Nesse caso, deve parar.
Deve, além disso, permanecer no local o tempo suficiente para tomar nota dos nomes e moradas das pessoas envolvidas no acidente e dos proprie­tários dos veículos e das matrículas.
Se não for necessário permanecer no local por exemplo, se embateu num veículo  estacionado e sem  ocupan­tes , deverá entregar o caso à Polícia o mais rapidamente possível.
Atribuição de culpa. A prudência manda que se seja pouco loquaz no local do acidente. Não se atribua quais­quer culpas pode estar confuso e admitir uma responsabilidade maior do que a que lhe cabe realmente.

Tomar notas

Se é provável que do acidente resulte uma acção judicial (v. também SEGURO IX) AUTOMÓVEL), tome nota do seguinte:
Nomes e moradas dos condutores envolvidos no acidente, bem como o de um passageiro que, como responsá­vel, acompanhe um condutor não encartado. Os passageiros e as testemu­nhas estão apenas obrigados a falar à Polícia, mas pode acontecer que quei­ram colaborar.
Os nomes das Companhias de segu­ros dos outros condutores e os núme­ros das suas cartas de condução.
A intensidade do trânsito no mo­mento do acidente.
A hora e as condições meteorológi­cas se for de noite, acrescente a po­sição das luzes da rua ou estrada na altura do acidente.

A posição exacta dos outros veí­culos

Faça um esboço. Se tem máquina, tire uma fotografia. Procure que os outros veículos permaneçam na mesma posição até chegar a Polícia e fazer as medições. Se algum deles tiver que ser deslocado, assinale a posição original com giz.
Pormenores, como um vidro par­tido ou obstruções na estrada; marcas de pneus; sinais de trânsito ou cruza­mentos.
Debaixo do esboço escreva um relato claro da sequência dos acon­tecimentos e das consequências do acidente. Anote os nomes e os ende­reços e números de telefone de qual­quer testemunha que esteja disposta a colaborar. Procure munir-se de có­pias das suas notas antes de fazer entrega do original, pois este pode perder-se.

Acidentes no estrangeiro

Muito do referido anteriormente aplica-se em qualquer país, mas pode haver regula­mentos específicos. Em geral, cada país dispõe de organizações automobilísti­cas que fornecem essas informações. Antes de iniciar uma viagem, faça um seguro de assistência em viagem e pro­cure conhecer as normas mais impor­tantes.

 


Adicionar Comentário