Como escolher e usar um computador pessoal

Com um computador pessoal pode entreter-se e instruir-se a si e à sua família, compor música, organizar a sua contabilidade familiar, analisar os seus investimentos, gerir um pequeno negócio e manipular palavras, números e símbolos gráficos com uma rapidez espantosa. Se ligar o computador a um modem (dispositivo que põe os computadores a comunicar entre si pelo telefone), terá instantaneamente acesso a uma grande variedade de informações computadorizadas (bancos ou bases de dados) sobre muitos assuntos ou disporá de meios para trocar «correspondência» electrónica com outros utentes de computadores do Mundo inteiro.

Aos componentes físicos de um computador dá-se o nome de hardware. Incluem uma unidade de processamento, com chips de silício montados em placas (boards), um teclado semelhante ao de uma máquina de escrever e uma unidade de informação visual ou monitor; pode comprar monitores especiais ou, em muitos casos, usar um televisor a cores de fabrico recente. Consoante o computador, o hardware pode incluir um disk drive, um acessório que permite ir buscar informações armazenadas magneticamente em disquetes flexíveis amovíveis (floppy disks).

Os computadores mais pequenos podem ter um disk drive que se liga à unidade de processamento ou, mais vulgarmente, um gravador de cassetes. A estes acessórios que se acoplam ao computador dá-se o nome de periféricos; também incluem uma impressora, que pode, se assim o desejar, passar para papel informações contidas na memória do computador.

O sistema operativo do computador reside num dispositivo de memória chamado ROM (read-only memory), ligado à unidade processadora central. O sistema operativo processa as instruções recebidas através dos programas (software) armazenados na sua memória e registados em fitas magnéticas ou disquetes.

Um programa destinado a determinado computador não serve necessariamente noutro sem complicadas alterações. Existem não apenas sistemas operativos diferentes como também códigos de programação diferentes, conhecidos como linguagens. O mais vulgar é o Basic; mas há outros, como o Fortran e o Cobol.

A compra de um computador

Comece por decidir a que se destina exactamente o computador. Os modelos menos dispendiosos servem para jogos electrónicos e permitem que os principiantes façam bastantes progressos na aprendizagem das técnicas de computação. Graças aos periféricos, que se adquirem normalmente à parte, podem transformar-se em poderosas máquina».

No entanto, se tenciona usar muito o computador — por exemplo, na sua vida comercial —, terá de gastar várias dezenas de contos no hardware para obter mais velocidade e potência (embora possa poupar, por exemplo, se o computador já tiver incluído um disk drive). Mas também não se deixe induzir a fazer despesas supérfluas.

Uma vez determinadas as tarefas a executar pelo computador, procure os melhores programas (software) para as levar a cabo; leia livros e revistas sobre computadores, fale com pessoas que já tenham o seu próprio computador. Se possível, convença algumas dessas pessoas a deixarem que experimente nos seus computadores o respectivo software. Só quando tiver identificado o software que lhe convém é que deve comprar o respectivo hardware.

Visite uma loja da especialidade que disponha de uma ampla variedade de modelos. Leia os manuais de instruções para se certificar de que os compreende. Experimente o computador com os programas que vai usar; não se contente com uma demonstração de cinco minutos. Preste especial atenção ao teclado; se vai usá-lo com muita frequência, verifique se as teclas são de um tamanho conveniente. Se pretender um joystick para jogos, escolha um robusto e durável.

Preços

O preço e a capacidade dos computadores variam consoante a dimensão das memórias e a velocidade com que executam as instruções. Mais uma vez, as suas necessidades dependerão dos programas que pretender usar e dos fins a que os destina.

A dimensão da RAM (random access memory) de um computador — a memória temporária que armazena as instruções c os dados de um determinado programa para a tarefa que tem em mãos — é medida em kilobytes (k). Um kilobyte equivale a l000 bytes, e cada byte corresponde aproximadamente a uma letra, número ou outro símbolo que o computador processe.

Um computador de 64 k pode receber jogos complicados e muitos programas comerciais rudimentares. Porém, para processamento de textos complexos ou grandes quantidades de números precisará de um computador de 128 ou 256 k ou mais.

A velocidade do computador mede-se pelo volume de informação que pode processar num momento em unidades chamadas bits (8 bits = 1 byte). Um computador de 8 bits é mais lento do que um de 16 bits, que, por sua vez, é mais lento do que um de 32 bits.

Lembre-se de que, embora seja possível aumentar a memória de alguns computadores acrescentando-lhes periféricos chamados RAU-packs, não é possível torná-los mais rápidos. (Os disk drives são muito mais rápidos do que as cassetes a receber e a memorizar dados, mas não interferem com a velocidade do processamento.)

Ao calcular os custos, lembre-se de que, em muitos casos, terá de pagar mais se quiser um monitor separado para usar em vez do seu televisor e de que os monitores a cores são mais dispendiosos do que os mono-cromáticos. Os cabos de ligação dos periféricos ao hardware poderão ter de ser adquiridos à parte

As impressoras podem incluir dispositivos de diferentes preços para a introdução do papel — um alimentador de folhas manual ou automático para papel vulgar e um mecanismo de accionamento para papel de computador perfurado. Verifique a velocidade de impressão e os tipos de letra possíveis. As disquetes, fitas magnéticas e fitas da impressora concorrem também para um agravamento do preço.

Faça uma lista dos elementos que pretende e peça ao vendedor que lhe dê um preço global; tenha cuidado com os conjuntos completos de hardware e software, que podem não conter exactamente o que pretende.

Também é possível conseguir computadores em segunda mão por anúncios de particulares e em algumas lojas.

Garantias e manutenção

Leia cuidadosamente a garantia. Que lhe promete exactamente? Se houver alguma avaria, o estabelecimento que lhe vendeu o computador faz a reparação ou você terá de enviá-lo para uma fábrica distante? Ensaie todo o sistema antes de enviar o postal de garantia.

Se comprar um computador relativamente dispendioso, informe-se sobre as condições de um contrato de assistência para beneficiar de custos reduzidos quando a garantia caducar.

computador

Cuidados com o computador

O calor, o pó, o fumo de cigarro, a electricidade estática e os campos eletromagnéticos gerados por todos os aparelhos eléctricos são inimigos do seu computador. Instale-o ao abrigo da luz solar directa e longe de irradiadores ou fogões de sala.

Deixe espaço para o ar circular livremente à volta das entradas e grelhas de arrefecimento do computador. Conserve-o limpo e tape-o quando não estiver a usá-lo. Arrume as disquetes e as fitas dentro das respectivas capas com caixas impermeáveis ao pó quando não estão a ser usadas.

Não instale o computador — ou as disquetes e fitas — muito perto de telefones, telefonias 011 aparelhos semelhantes. Se usar o seu televisor como monitor, desligue o computador e os periféricos e afaste-os um pouco enquanto vê televisão.

Combata a electricidade estática com um aerossol anti-estático nos tapetes e mobiliário circundantes. Trabalhe no computador com os pés assentes num tapete anti-estático.

As baixas de tensão da corrente eléctrica podem originar erros do computador. Se possível, use-o num circuito a que não estejam ligados aparelhos potentes — sobretudo frigoríficos, que ligam e desligam automaticamente. Ou instale um circuito especial com o seu fusível próprio. Estabilizadores colocados entre o computador e a tomada de corrente, assim como outros dispositivos, podem também proteger o computador de tais percalços.


Adicionar Comentário