Cabeamento Estruturado: O que é e quais as suas vantagens

Um sistema de cabeamento estruturado (redes estruturadas) é uma forma flexível e expansível de instalar um sistema de telecomunicações e recursos de rede numa casa ou pequenos escritórios. Este sistema já é comum em grandes superfícies comerciais ou grandes escritórios há algum tempo e agora também já é possível usá-lo em sua casa. Apesar de ser possível passar imagem através deste sistema, este artigo vai-se focar em mais detalhe na parte que diz respeito à rede e telecomunicações.

O que é que se pode fazer com um sistema de cabeamento estruturado?

Um sistema de cabeamento estruturado permite a interligação entre computadores e telecomunicações em sua casa. Com este sistema você pode:

  • Compartilhar arquivos, pastas, impressoras e ligação de internet entre vários computadores
  • Instalar os telefones em qualquer ponto da casa ou escritório
  • Fazer stream de áudio e vídeo para TVs ou computadores
  • Criar uma instalação de backups  para os computadores da sua rede

Ao contrário das instalações comuns encontradas nas casas, que consistem numa série de ligações para telefone ou ligações de rede, o cabeamento estruturado tem como base a flexibilidade. Para cada ponto de ligações, você pode, futuramente, alterar as ligações sem que seja necessário alterar a cablagem completa.

Qual a razão da utilização de cabos quando a tecnologia wireless já é algo banal?

Na época em que vivemos, os telefones sem fios DECT (Digital Enhanced Cordless Telecommunications), computadores com Wi-Fi, tecnologia Powerline já são muito comuns, razão pela qual você se pode questionar se há alguma vantagem em usar cabos. Na realidade, as vantagens são maiores do que pode imaginar. Com um sistema de cabeamento estruturado bem instalado/configurado, você vai puder contar com um sistema com alta fiabilidade, com um custo relativamente baixo. O cabo permite que faça chamadas sem qualquer perda de qualidade ou interferências, velocidade gigabit para computadores e outros dispositivos que usem a rede (televisões, etc.).

Como funcionam os sistemas de cablagem estruturados?

Os sistemas de cabeamento estruturado podem variar desde sistemas muitos simples (como implementações domésticas) até sistemas muito complexos (grandes superfícies comerciais, universidades, datacenters,…). A maior diferença reside na escala a que os sistemas têm de ser desenhados. Em sistemas de grande escala, a implementação é feita em diversas camadas mas esse tipo de sistema não será abordado neste artigo.

No âmbito doméstico, a implementação mais comum designa-se por cabeamento horizontal (horizontal cabling). Neste tipo de implementação, usa-se uma tipologia do tipo “estrela”, onde existe um hub central, desde o qual saem todas as ligações para locais individuais. Cabos CAT5e ou cabos de pares cruzados semelhantes são transportados desde a divisão central até ao quarto onde vão ser necessários. Cada um destes cabos termina numa única tomada RJ45 modular. Na divisão central, os cabos são todos ligados ao um painel patch (imagem ao lado – em cima a parte da frente do painel e em baixo a parte de trás), que não é mais nada que um único módulo de várias tomadas RJ45 individuais.

Neste momento, as ligações dos quartos à divisão central não fazem nada. A função de cada tomada no painel patch vai depender da forma como as ligações ao painel são feitas, ou seja, caso determinada tomada vá ser usada para ter acesso à internet, então a tomada correspondente no painel patch terá de estar ligada a um switch  ou a um router. Caso, no futuro, queira alterar a função dessa mesma tomada, basta alterar a ligação no painel patch, sem ter que fazer qualquer tipo de alteração às ligações da tomada no quarto.

Esquema de ligações

Este é um ponto muito importante no cabeamento estruturado. A passagem dos cabos desde a divisão central até aos pontos em que vão ser necessários é algo que dá bastante trabalho e demora tempo, razão pela qual você vai querer fazer tudo bem à primeira.

  1. Selecione uma localização para o ponto central de comunicação (hub de comunicação), preferencialmente um local onde a passagem de cabos (desde o hub e para o hub) seja fácil. O local tem de ter iluminação e tomadas de eletricidade.
  2. Decida quais são os locais da casa onde poderá colocar um telefone, computador, dispositivos de armazenamento ou  equipamento multimédia.
  3. Para cada local, disponibilize pelo menos dois cabos (nunca coloque menos de dois cabos!). Se algum local poderá ter uma concentração elevada de equipamentos disponibilize mais cabos para esse local.
  4. Conte o número de cabos que precisa e escolha um (ou mais) painel patch que tenha mais algumas tomadas do que aquelas que precisa-
  5. Selecione um ethernet switch (e PABX (Private Automatic Branch Exchange) caso precise) com portas suficientes para ligar todos os equipamentos
  6. Meça cuidadosamente a distância desde o hub até cada tomada e faça uma lista com essas distâncias. Para cada cabo, acrescente 1.5m na ponta que vai ligar ao hub e mais 1m à ponta que liga à tomada.
  7. Adicione todas as distâncias e veja quanto cabo precisa de comprar. Geralmente, serão precisas 2 bobines de cabo de rede. Para este tipo de ligações, o cabo “sólido” é melhor do que o cabo “flexível”.

Quando estiver a fazer o esquema de ligações, certifique-se que nenhuma passa próximo de ligações elétricas para evitar interferências.


Adicionar Comentário