Farpas e espinhos, como retirá-los

As farpas de madeira, metal ou vidro espetadas na pele ou um espinho podem causar infecções se não forem extraídos com cuidado. Se a farpa — ou o espinho — tiver a ponta de fora, tire-a o mais depressa possível. Mas se for grande ou estiver profundamente enterrada (abaixo da camada superficial da pele), recorra a um médico ou ao serviço de urgência de um hospital.

Retire a farpa com uma pinça, mas primeiro lave muito bem as mãos e depois esterilize a pinça, passando-a por uma chama (não limpe a fuligem) ou fervendo-a em água durante 10 minutos.

Lave cuidadosamente com água morna e sabão a superfície de pele que fica em volta da farpa, sem tocar nesta. Depois, seque a pele com cuidado e em seguida puxe a ponta da farpa com a pinça — se não vir bem a ponta, use uma lupa. Lave a ferida com um anti-séptico e cubra-a com um penso rápido. Se a farpa não sair ou se partir ou a ferida inchar ou causar dores, vá ao médico.


Adicionar Comentário