Epilepsia, para ajudar uma vítima de ataque epiléptico

Doença caracterizada por episódios periódicos e transitórios de alterações no estado da consciência que podem estar associados a movimentos convulsivos e à perda dos sentidos.

Reconhecer os sintomas

Existem diversos tipos de crises epilépticas, entre as quais o grande mal, que se caracteriza geralmente por perda súbita de consciência, provocando a queda desamparada do doente; depois, todos os músculos do corpo sofrem um espasmo seguido de rigidez, que dura habitualmente 10 a 20 segundos. Segue-se um período de convulsões com uma duração de dois a três minutos. Durante a crise a vítima pode também morder a língua, espumar pela boca e urinar espontaneamente.

O ataque dura normalmente poucos minutos, mas a vítima pode permanecer inconsciente durante um período que pode prolongar-se por meia hora. Em alguns casos, segue-se um período de sonolência com desorientação ao acordar, dores de cabeça e estonteamento, que pode persistir durante alguns dias.

Como ajudar

  • Não interfira. Só se deve tentar deslocar uma vítima de ataque epiléptico se ela estiver em perigo, como, por exemplo, numa rua movimentada. Não tente restringir-lhe os movimentos.
  • Dê espaço à vítima. Afaste os objectos contra os quais ela possa embater.
  • Tente agarrar a vítima prestes a cair. Ampare-a até ao chão. Procure qualquer coisa macia para lhe pôr debaixo da cabeça. Desaperte-lhe o colarinho, gravata ou colares, se puder.
  • Veja se a vítima traz consigo qualquer cartão que tenha informações de emergência.
  • Não tente introduzir nada entre os dentes da vítima, pois não impedirá que ela morda a língua e poderá causar-lhe lesões. Dê-lhe de beber apenas quando ela estiver plenamente consciente e totalmente controlada.
  • Passadas as convulsões, coloque a vítima na posição lateral de segurança. Não a deixe sozinha até recuperar completamente.
  • Chame um médico ou os serviços de urgência se ocorrer alguma lesão, as convulsões prosseguirem por mais de três minutos ou a vítima tiver uma sucessão de ataques enquanto estiver inconsciente.
  • Chame os serviços de urgência se a vítima não recuperar a consciência dentro de 15 minutos e transporte-a o mais rapidamente possível ao hospital mais próximo.

Epilepsia


3 comentários

  1. josianny rusef 7 de Novembro de 2010
  2. vanessa 16 de Janeiro de 2014
  3. Leonardo Santana 9 de Abril de 2015

Adicionar Comentário