O que fazer quando se apanha conjuntivite

O globo ocular e a superfície interna das pálpebras estão revestidos por uma membrana mucosa, a conjuntiva, cuja inflamação se denomina conjuntivite.

Sintomas da conjuntivite

A inflamação pode desenvolver-se lentamente, com os olhos vermelhos e congestionados e uma sensação de ardor e irritação. As pálpebras tendem a aderir uma a outra e formam-se crostas, sobretudo ao acordar.

Causas da conjuntivite

A causa mais comum e uma infecção bacteriana ou vírica que cede ao tratamento, mas algumas substâncias irritantes, como o fumo de tabaco, cosméticos e até certas pomadas oftálinicas, podem levar à conjuntivite. Nas crianças muito pequenas, pode ser causada por uma obstrução dos canais lacrimais.

Por vezes, a conjuntivite pode ser um sinal de uma alergia: raramente indica uma doença de olhos grave.

conjuntivite

 

Tratamento da conjuntivite

Se as pálpebras aderirem uma à outra, lave o olho com água fervida, que deixou entretanto arrefecer. Numa criança muito pequena, a aplicação de massagens na pálpebra inferior, junto do nariz, pode ajudar a desobstruir o canal lacrimal

Se os sintomas persistirem passados dois dias, consulte o médico, e faça-o mais cedo se houver dores intensas.

Se esteve há pouco tempo num país tropical, consulte o seu médico logo que se manifestem os sintomas, pois pode ter contraído uma infecção vírica.

Prevenção da conjuntivite

Evite as substâncias irritantes como o fumo de tabaco. Não use pomadas, gotas oftálmicas ou produtos desmaquilhantes para os olhos se suspeitar de que podem provocar-lhes irritação.

Lave bem as mãos depois de tratar alguém que tenha conjuntivite, que é transmissível por contacto directo. E providencie para que a pessoa afectada tenha as suas toalhas e esponjas para uso próprio.


Adicionar Comentário