Compra, plantação, poda e colheita dos trulos

Actualmente, existem árvores de fruto que podem ser cultivadas em qualquer jardim devido aos cavalos de variedades anãs em que essas árvores são enxertadas.

As macieiras e as pereiras podem cultivar-se apoiadas a armações em duas formas o cordão, que consiste num ramo principal oblíquo com curtas hastes de frutificação, e a palmeta, que consiste na condução da árvore em ramos horizontais que se estendem para um e outro lado. As ameixieiras tendem a desenvolver-se irregularmente; no entanto, podem conduzir-se na forma de palmeta.

Embora se desenvolvam na maioria dos solos, as árvores de fruto devem estar protegidas dos ventos do norte e em locais onde a geada não possa destruir os botões florais. As variedades que florescem tardiamente são as mais adequadas para as zonas frias; as ameixieiras, que florescem cedo, poucas vezes são bem sucedidas no Norte.

Existem no mercado muitas variedades à escolha: o viveirista poderá aconselhar as mais apropriadas ao seu caso. Deverá também pedir o seu conselho sobre a necessidade de instalar algumas plantas para polinização das suas árvores.

Seguem-se algumas das variedades mais vulgares:

MAÇÃS

Golden delicious Maçã de sobremesa, sumarenta, de aroma e paladar agradáveis.

Star King Maçã de sobremesa, de magnífico colorido, aroma e paladar agradáveis.

Reineta do Canadá Óptima para a cozinha e doçaria. Aroma e paladar característicos. Outras. Bravo dc Esmolfe, Richared, Winter Banana, Wellspur, etc.

PERAS

Beurré Ilardy frutos de polpa doce e sumarenta muito apreciados.

Rocha Frutos de fácil conservação em frigorífico e de polpa rija.

Outras Beurré Precosse Morettini, Williams, etc.

AMEIXAS

Rainha-cláudia Ameixa dc sobremesa ou para indústria, coloração verde característica, paladar muito apreciado.

Outras Santa Rosa, Victoria, etc.

Plantação As árvores de folha caduca podem ser plantadas durante todo o período de repouso vegetativo de Outubro a Março, embora no princípio do Outono seja o melhor período, pois o solo ainda está quente e estimula a formação de raízes.

As árvores de folha persistente devem ser plantadas mais tarde, em Março, Abril e Maio, para evitar os efeitos de geadas tardias.

Faça uma cova com largura suficiente para as raízes não ficarem apertadas e suficientemente funda para que as raízes superiores possam ficar cobertas com 7,5-10 cm de terra. Revolva a terra do fundo da cova para facilitar a drenagem e acrescente aos solos pobres um estrume bem curtido.

Para as árvores em forma livre e pirâmides, espete um tutor, ou estaca de suporte, na cova em que as vai plantar — v. tutores. Para os cordões ou palmeta que deverão crescer encostados a uma armação, fixe arames horizontais de apoio a intervalos de 60 cm, com o arame inferior a 75 cm do chão.

Coloque a árvore na cova a cerca de 10 cm da estaca de suporte, separe as raízes e deite terra fina. Calque muito bem com os pés. Assegure-se de que a união do enxerto fica pelo menos 10 cm acima do chão para que não crie as suas próprias raízes. Regue com regularidade c abundância durante a primeira estação.

Poda

Durante os primeiros quatro anos, pode no Inverno para que a árvore produza ramos fortes na forma pretendida. Retire sempre os ramos cruzados, os que impedem a penetração da luz e do ar e também os ramos mortos. Logo que a árvore comece a dar fruto, pode também no Verão para fomentar o aparecimento de gomos de fruto.

Os cortes de poda são feitos logo acima de um gomo de fruto no Verão e logo acima de um gomo de crescimento no Inverno. Os gomos de fruto são grandes e redondos, os de crescimento são mais pequenos e encontram-se mais junto ao ramo. Utilize uma tesoura de poda aliada, fazendo um corte oblíquo na direcção do botão sem o danificar. Não deixe nenhuma porção de caule a.ima dogomo, pois acabará por morrer.

Dorante a poda de Verão (nos finais de fulho e inícios de Agosto) corte os rebentos de iopo (as guias) em cerca de um terço ou metade do seu comprimento. Pode também os rebentos laterais de modo a deixar três ou quatro botões em cada um.

Colheita dos frutos

Para comprovar se uma maçã está pronta para ser colhida, coloque a palma da mão debaixo do fruto e dê-lhe simultaneamente um movimento de elevação e de ligeira torção. A maçã deverá separar-se facilmente da haste. Guarde as maçãs em ambiente fresco e levemente húmido.

As peras amadurecem, em geral, depois de serem colhidas. As variedades precoces colhem-se cortando o pé com uma faca afiada quando o fruto estiver maduro mas ainda rijo. Colha as variedades tardias quando o pé se separar facilmente do tronco após uma pequena torção. Guarde as peras num lugar fresco e seco.

Colha as ameixas de modo que o pé venha agarrado ao fruto. Para fazer compotas, cozer ou congelar, colha-as antes de estarem bem maduras.


Adicionar Comentário