Como tratar e prevenir herpes labial

O herpes labial é causado por um vírus denominado herpes simplex. Trata-se de um vírus que afeta apenas os seres humanos e se mantêm adormecido em determinadas células nervosas do nosso organismo até ser ativado. Fatores como ansiedade, stress, constipações ou, inclusive, uma exposição solar excessiva ou ao vento podem desencadear uma crise desta doença, que pode durar entre 7 a 14 dias.

Quais os sintomas do herpes labial?

O vírus do herpes causa feridas dolorosas na zona dos lábios, gengivas céu da boca e dentro das bochechas. Outros sintomas frequentes são a  febre e dores musculares. Infelizmente, ainda não foi encontrada a cura para o vírus do herpes simples, pois como já referimos, o vírus mantêm-se sempre no organismo, dormente, ainda que até possa não se manifestar durante anos.

Contudo, cientistas da Duke University (EUA – Estados Unidos da América) desenvolveram um fármaco que desperta o vírus na sua totalidade, tornando-o completamente vulnerável ao ataque por parte dos medicamentos anti-virais que estão disponíveis. Actualmente já estão a ser realizados estudos com este novo fármaco.

Mas, enquanto não é descoberta a cura para este doloroso e inestético problema, é possível prevenir e minimizar o problema com algumas orientações simples:

  • Em primeiro lugar, é fundamental que mantenha a área afetada e as respetivas lesões bem limpas e protegidas.
  • Caso sinta muitas dores, pode optar por tomar alguns medicamentos de venda livre, como é o caso da aspirina, paracetamol ou ibuprofeno, que eficazmente acabam por atenuar a dor.
  • Substitua regularmente a sua escova de dentes. A sua escova de dentes pode alojar o vírus do herpes durante dias, reinfectando-o depois de ter curado o herpes actual. No caso de estar no meio de uma crise de herpes, então substitua a sua escova assim que a bolha desaparecer, evitando desta forma uma nova infeção ou herpes múltiplos.
  • Sabemos que é uma pratica frequente em muitas pessoas, mas evite também deixar a escova de dentes na casa de banho. Uma escova molhada num ambiente húmido, como o da casa de banho, é o cenário ideal para o vírus do herpes. A humidade ajuda a prolongar a vida do vírus na sua escova de dentes, por isso, guarde-a num sítio seco.
  • Também as bisnagas da pasta de dentes podem ser uma fonte de transmissão da doença. Inconscientemente costumamos encostar as cerdas da escova de dentes à abertura da bisnaga, que acaba também por ficar infetada. Aconselhamos que opte, por isso, por bisnagas de tamanho mais pequeno, em detrimento das bisnagas do chamado tamanho “familiar”.
  • Uma forma simples de atacar a doença logo que sente as primeiras picadas é com recurso a gelo. Embora não esteja provado cientificamente que o gelo trate a doença, algumas pessoas recorrem a este para diminuir a inflamação.
  • Mantenha os lábios bem protegidos durante todo o ano. Muitos especialistas referem que uma boa solução para evitar o herpes é protegendo-se de traumas como queimaduras solares ou exposição ao vento.
  • O herpes simplex é extremamente contagioso. Evite beijar e compartilhar copos, toalhas ou outros itens. Lave as mãos com frequência, especialmente após tocar o herpes.

6 comentários

  1. Regina Helena Macedo Rodrigues 7 de Setembro de 2012
    • joão 8 de Setembro de 2012
  2. João Marinho 8 de Setembro de 2012
  3. Fernando Simões 9 de Setembro de 2012
  4. Francisco Potes Cordovil 11 de Setembro de 2012
  5. Jose Ferreira Ferreira 17 de Fevereiro de 2015

Adicionar Comentário