Como pintar, aprenda tudo sobre pintura

A palavra pintura indica tanto a ação de pintar quanto o produto empregado. Existe uma vasta gama de tintas que respondem, cada uma, a uma utilização específica. Pode-se, por exemplo, citar as tintas vinílicas destinadas aos tetos; tintas a óleo, cuja utilização é aconselhada para ambientes úmidos ou salas comuns (aspecto brilhante); as laças de poliuretana (tintas plásticas) de utilização quase universal. Os progressos sucessivos têm contribuído para melhorar as qualidades dos produtos, facilitando sua aplicação. Entretanto, o trabalho de pintor está fundado em técnicas precisas que o ama

dor deverá assimilar. Nas páginas que se seguem, a preparação da tinta poderá ser acompanhada de perto, bem como a maneira de proceder para pintar uma parede. Para superfícies maiores, serão conhecidas as técnicas de pintura com rolo ou broxa. Os trabalhos de pintura exigem material específico para serem bem executados. Pincéis redondos, pincéis planos, rolo, espalhador, cada um é um instrumento particular correspondente a um certo tipo de trabalho.

Pintar exige um material específico que depende do que vai ser pintado e do tipo de tinta a ser usado. Antes de iniciar os trabalhos de pintura, torna-se necessário preparar a tinta como indicamos a seguir.

MATERIAL DE PINTURA

Se a tinta não for usada logo após sua compra, guarde as latas. As latas de tinta estão mesmo de cabeça para baixo; não se trata de um erro de fotografia. Se a tinta for conservada algum tempo antes de ser usada, recomenda-se colocar as latas viradas com a boca para baixo: a tinta em contato com a tampa impede a penetração do ar (o que sempre acontece, mesmo com a tampa bem fechada). Evita-se assim a formação de uma crosta que se transforma numa pasta por vezes bem difícil de diluir; esta crosta é resultado do contato da tinta com o ar.

PINCÉIS

O uso dos pincéis é aconselhável para a aplicação de tintas e vernizes. Conforme as superfícies que devem ser pintadas, escolha um pincel roliço para as paredes, como em nossas fotos, ou um pincel plano e estreito, ou roliço de diâmetro pequeno, para os trabalhos de precisão.

ANTES DE PINTAR COM PINCEL

As fotos indicam como proceder corretamente. É necessário, antes de tudo, independentemente do tipo de pincel a ser usado, mexer seguidamente a tinta para que ela se misture bem. Aqui estão as diferentes etapas que devem ser observadas:

■ molhe o pincel até que todos os pêlos mergulhem totalmente na tinta;
■ escorra a tinta excedente forçando o pincel contra a borda da lata;
■ molhe novamente o pincel no sentido do comprimento dos pêlos;
■ escorra outra vez apoiando a parte entre o cabo e a extremidade dos pêlos (já molhados).

Todas essas operações de secagem do pincel podem ser feitas em um arame atravessado na boca da lata, que tem a vantagem de manter limpas as bordas.

PREPARAÇÃO DO MATERIAL

Se um pincel novo estiver sendo usado, deixe-o de molho na água por algumas horas antes de usá-lo, a fim de amolecer os pêlos. É necessário retorcer os pêlos puxando-os para remover os que não estiverem bem fixos, pois é desagradável retirar de uma superfície já pintada pêlo misturado na tinta.

materiais-pintura

PINTURA COM PINCEL

Para grandes superfícies, demarque uma área de mais ou menos 50 x 50 cm. Após ter molhado e escorrido o pincel, como vimos anteriormente, aplique a tinta em faixas horizontais com movimentos de vaivém. Em seguida, cruze as faixas horizontais com pinceladas verticais de baixo para cima forçando o pincel contra a parede.

Pinte, em seguida, por faixas horizontais sucessivas, bem levemente, para terminar de espalhar a tinta. Termine de pintar a superfície alisando levemente, repassando o pincel verticalmente, de baixo para cima.

pinceis-pintura

ESCORRIMENTO DA TINTA

Quando se trata de laca, é necessário acompanhar a progressão da pintura, pois essa tinta deve ser perfeitamente espalhada, o que justifica as etapas descritas. Pode ser que a tinta escorra e, nesse caso, a intervenção deve ser imediata, com o auxílio de uma gilete.

■ No caso de a tinta escorrer, existe outro método: antes que uma gota provocada por excesso de tinta seque, alise a pintura de baixo para cima.

MANUTENÇÃO APÓS A UTILIZAÇÃO

Para evitar que os pêlos do pincel endureçam e o tornem inutilizável, algumas precauções podem ser tomadas. Conforme a tinta que foi utilizada, à base de água ou a óleo, a limpeza dos pincéis e rolos difere:

■ no primeiro caso, após terminada a pintura, passe aguarrás nos pêlos e depois água com sabão e enxágüe;

■ no segundo caso, limpe os pincéis com um produto apropriado, Thinner, por exemplo, molhando-os antes. Para isso, um arame passado num furo feito no cabo do pincel permite mantê-lo suspenso, sem que os pêlos se apoiem no fundo do recipiente, evitando sua deformação.


Adicionar Comentário