Como actuar num parto de emergência.

Se tiver de ajudar ao nascimento de uma criança numa emergência, por falta de assistência médica, lembre-se de que a tarefa mais importante é manter a calma e inspirar confiança à parturiente.

No trabalho de parto, existem três fases distintas

 

A primeira fase dura várias horas — até 14 na primeira gravidez, menos nas seguintes.
Durante esta fase, os músculos do útero começam a contrair-se para abrir o colo e deixar passar a cabeça da criança. As contracções, que provocam dores nas costas e na parte inferior do abdómen, ocorrem a princípio de 30 em 30 minutos. Pode haver corrimento de sangue da vagina no começo (rolhão mucoso). Gradualmente, as contracções tornam-se mais frequentes.
Quando um fluido aquoso corre da vagina, diz-se que se «rompeu a bolsa das águas». Trata-se da saída do líquido que rodeava e protegia a criança dentro do útero. Este rompimento pode ocorrer antes ou depois do início das contracções.

A segunda fase, durante a qual ocorre o nascimento, leva entre 15 minutos e 1 hora. As contracções aumentam de intensidade e a mãe sente vontade de fazer força.

A terceira fase dá-se depois de a criança ter nascido e é vital para a saúde da mãe. A placenta e as restantes membranas são expelidas por meio de novas contracções.

Preparativos para o parto

 

Forre o fundo de um berço com um cobertor dobrado, um xaile ou uma toalha. Prepare outro cobertor para cobrir o recém-nascido. Se não houver berço, utilize uma gaveta ou uma caixa de papelão.


Adicionar Comentário