Primeiros socorros numa emergência ferimentos na cabeça e rosto

Qualquer ferimento na cabeça em con­sequência de uma queda ou de um aci­dente de automóvel deve ser observado no serviço de urgência do hospital mais próximo ou por um medico – princi­palmente se se tratar de uma pessoa de idade ou o ferido tiver ficado incons­ciente, ainda que por muito pouco tempo.

Nestes casos, há o risco de hemorragia interna, fractura craniana ou concussão. Verifique se o ferido res­pira bem. Se ele estiver inconsciente, coloque-o na posição lateral de segu­rança. Se não estiver a respirar, faça-lhe a respiração artificial.

Feridas no couro cabeludo

Estas feridas podem sangrar abundantemente e por isso, às vezes, parecem mais graves do que realmente são. Estanque a hemorragia exercendo pressão directa sobre a ferida com uma ligadura, um lenço limpo ou uma toalha – v. ligaduras.

Fractura do maxilar

É frequente um ferido que sofreu uma fractura ou uma deslocação do maxilar apresentar uma ferida dentro da boca – em alguns casos porque partiu os dentes no acidente. Pode ler dificuldade em falar c salivar abundantemente – por vezes, a saliva está ensanguentada. Deve ligar o maxilar até que o ferido chegue ao hospital – proceda como se vê na gravura.

Limpe o rosto da vítima e retire-lhe da boca com um dedo os dentes partidos, evitando assim a asfixia.

Feridas no rosto

Estas feridas sangram muito e podem parecer mais graves do que realmente são. Os cortes profundos têm de ser cosidos por um médico ou no hospital, mas, na maioria, apenas precisam de ser desinfectados e protegidos por um penso.


Adicionar Comentário