O que fazer quando se ficar retido na neve

Se for forçado a parar na neve ou no gelo, muitas vezes é difícil voltar a arrancar porque os pneus não aderem ao piso, sobretudo se a paragem ocorrer numa subida.

Como actuar se ficar retido no gelo ou na neve dura

Não acelere bruscamente na tentativa de se libertar e mantenha as rodas direitas para que os pneus fiquem na melhor posição para aderir ã superfície. Procure qualquer coisa para colocar debaixo das rodas motrizes e assim melhorar a aderência (por exemplo, areia, cascalho, serapilheira ou ramagens). Para diminuir o risco de as rodas patinarem, arranque em 2ª para que seja menor o esforço de rotação aplicado às rodas. Pise o acelerador com suavidade, apenas o suficiente para fazer avançar lentamente o carro, e embraie o necessário para manter as rotações do motor. Se houver passageiros, poderão empurrar o automóvel enquanto arranca. Diga-lhes que empurrem pelos lados para que o automóvel não descaia nem derrape contra eles. Logo que o carro se ponha em movimento, não pare para recolher os passageiros ou material até ter alcançado uma superfície mais firme e plana.

Como actuar se ficar retido num automóvel imobilizado pela neve

Normalmente, é impossível conduzir durante um nevão ou quando a neve atinge uma altura superior a 30 cm. Num automóvel imobilizado pela neve, o importante é manter-se aquecido e desperto.Não saia do automóvel, que lhe servirá de abrigo. Não saia para procurar socorro — arrisca-se a ser arrastado por um desprendimento de neve ou a perder-se na tempestade e a morrer de exposição ao frio. Antes de a neve atingir altura excessiva, procure limpar a área à volta do tubo de escape. Caso contrário, vapores tóxicos poderão penetrar no automóvel enquanto o motor trabalha para proporcionar aquecimento. Se o porta-bagagem for separado, tire tudo de que necessitar e ponha na área dos assentos. Procure um objecto que possa ser utilizado como canal de ventilação para o caso de o automóvel ficar completamente soterrado na neve — por exemplo, uma chave tubular. Mantenha-se aquecido envolvendo-se em peças de roupa, mantas, cobertores, tapetes ou sacos. Agasalhe também a cabeça. Jornais enrolados nos membros ou metidos na roupa ajudam a conservar o calor do corpo; servem também para improvisar um chapéu. Ligue o motor e o aquecimento apenas durante 10 minutos em cada hora. Não os mantenha a funcionar ininterruptamente; não só o calor provocaria sonolência como deverá poupar combustível para o caso de ficar imobilizado durante muito tempo. Existe também o grande perigo de os vapores do escape penetrarem no automóvel. Mantenha-se desperto. Se adormecer, será maior o risco de sucumbir às queimaduras do frio ou à hipotermia (perda excessiva do calor do corpo). Ou poderia sufocar se o automóvel ficasse soterrado na neve. Abra uma janela para deixar entrar ar de vez em quando. Utilize a janela do lado oposto à queda e acumulação da neve. Evite beber álcool na esperança de se aquecer. O álcool dilata os vasos sanguíneos, o que facilita a perda de calor do organismo. Pode também provocar sonolência. Exercícios suaves ocasionais também o ajudarão a manter-se acordado e facilitarão a circulação do sangue. Por exemplo, estique ou encolha os dedos dos pés e das mãos. flicta os joelhos e rode os ombros. Não tente nenhum exercício violento, pois isso aumentará a necessidade de oxigénio, consumirá calor do corpo e fatigá-lo-á. Se o carro ficar completamente soterrado na neve. abra uma janela e faça um canal de ventilação através da neve. Utilize um instrumento tal como um guarda-chuva ou uma chave tubular, se necessário. Se houver vários carros imobilizados na neve ao mesmo tempo, junte as suas forças às dos outros ocupantes. Se se sentarem todos no mesmo veículo, o calor aumentará, o moral será estimulado e é mais fácil permanecer acordado. Assegure uma boa ventilação.

neve00

 


Adicionar Comentário