O que deve evitar numa entrevista de emprego: pontos fracos

Numa entrevista de emprego, todos já nos deparámos com perguntas cujas respostas nos poderão deixar constrangidos. Assim, numa entrevista de emprego, os pontos fracos será um tema que garantidamente vai ser abordado.

Seguem-se algumas orientações do que evitar numa entrevista de emprego.

A evitar

  • Saiba, desde já, que uma resposta que nunca deverá dar ao entrevistador é que não sabe quais são os seus pontos fracos. Esta resposta é, de facto, uma tarefa difícil, pois por esta altura já terá respondido ao recrutador acerca das suas competências e pontos fortes, mas responder aos pontos fracos é mais temido.
  • Numa entrevista de emprego quanto aos pontos fracos, o recrutador pretende é perceber como é que o candidato ultrapassou obstáculos passados, pois será importante saber se as críticas construtivas irão surtir efeito, ou seja, se a pessoa consegue melhorar pontos menos positivos.
  • É óbvio que todos sabemos que pontos fracos toda a gente tem, mas também não cabe ao candidato enumerá-los. Por exemplo, se a organização não é o seu forte, não o deverá admitir na entrevista. Ao invés, refira aspetos fortes, mas atribua-lhes uma condição acentuada como pensa consideravelmente no trabalho fora do horário ou que é bastante empenhado.
  • A falta de experiência numa dada área a que se candidata fará parte dos pontos fracos, mas basta que se tente aproximar o mais possível por forma a demonstrar que está a par das funções e de quão importante é a posição a que se está a candidatar.
  • Numa entrevista de emprego, um dos pontos fracos é dar demasiada importância a possíveis futuras promoções. Sim, deve mostrar ambição mas ser realista, mencionando que gostaria de ver o seu trabalho reconhecido.
  • Aqui, o essencial é construir respostas que irão criar confiança ao recrutador num cenário que construímos sobre nós próprios. Assim, cada resposta deverá ser criada inteligentemente por forma a reunir informação subliminar contendo dados específicos sobre a nossa própria forma de estar, ser e trabalhar para criar no recrutador um inconsciente desejo de nos empregar.
  • Apesar de tudo, numa entrevista de emprego os pontos fracos não são o essencial. O que tem a fazer é ter perguntas e respostas objetivas mas com um conteúdo subliminar que mostre como seremos quando inseridos num grupo de trabalho.
  • Deve ter muita atenção para não exagerar no seu caminho de conquista do cargo, e muito menos referir que é uma pessoa desorganizada ou com dificuldade em cumprir tarefas.
  • Manipule as respostas a seu favor. O truque está no transmitir uma resposta que parta de aspectos normalmente considerados como qualidade, mas aqui agravando-os por defeito. Por exemplo, refira que é exigente demais, perfecionista, deveras autocrítico ou demasiado persistente.
  • Numa entrevista de emprego como pontos fracos não deverá mencionar o que ainda está a tentar ultrapassar, sendo que deverá optar por demonstrar a forma como se apercebeu dum ponto fraco e o que faz para o melhorar, referindo sempre o resultado que obteve. Um excelente exemplo é referir que tem dificuldade com ortografia e que por isso tem sempre um dicionário online aberto, por forma a evitar enganos.

Adicionar Comentário