Como proceder numa emergência provocada pelo frio

Em tempo muito frio, as partes expostas do corpo, tais como a ponta do nariz, os lóbulos das orelhas, as faces e o queixo, podem ficar ulceradas pelo frio quando a pele que as cobre e arrefece com via vaso-constrição intensa, interrompendo a circulação sanguínea na zona.

As partes afectadas tornam-se gradualmente mais frias e rígidas, acompanhadas de uma sensação de formigueiro que se toma agudamente dolorosa. A pele endurece e adquire uma tonalidade azul ou branca. Por fim, a zona perde a sensibilidade, o que elimina as sensações de frio e dor.

E essencial combater imediatamente as lesões provocadas pelo frio para que não ocorra gangrena. Em primeiro lugar, procure abrigo e retire as roupas ou objectos,como anéis e relógios, que estejam em contacto com a parte afectada.

Aqueça lentamente a zona, de preferência com as mãos ou contra outra parte do corpo. Não aplique na zona qualquer fonte de calor nem a esfregue.

Com o restabelecimento da circulação, a zona pode adquirir uma tonalidade azul e criar bolhas de sangue – não as rebente nem aplique qualquer medicamento. Se for possível, envolva a parte afectada num pano e cubra com um casaco ou cobertor.

Para aliviar a dor intensa e o inchaço que ocorre quando a zona vai aquecendo, erga a parte afectada acima do nível do tórax. Leve a vítima ao serviço de urgência de um hospital o mais rapidamente possível.


Adicionar Comentário