Como preparar e servir Xaropes de fruta

Os xaropes de fruta preparam-se muito facilmente em casa. Os de mais fácil preparação caseira são feitos a partir de sumos de frutos de bagas bem maduras, como, por exemplo, amoras, groselhas e morangos. Este tipo de conserva é óptimo para aproveitar fruta muito madura.

Lave e escorra a fruta. Coloque num tacho c deixe cozer em lume brando para permitir a saída do sumo. Embora muitos frutos não necessitem de água extra, as groselhas, por exemplo, devem ser cozidas em 2,5 dl de água para 500 g de frutos, e as amoras em 2,5 dl para 3 kg de frutos.

Para esmagar os frutos, use uma colher de pau. Depois dos frutos esma­gados, leve-os imediatamente ao lume e deixe ferver durante 1 minuto, depois do que deve retirar do calor. Coe o sumo segundo o mesmo processo utili­zado para as geleias, mas deixando escorrer durante toda a noite. Pressione a polpa da fruta de encontro ao pano, de modo a obter o máximo de sumo. Meça a quantidade do sumo extraído e tome aproximadamente 350 g de açúcar para cada 5 dl de sumo. Leve a lume brando até o açúcar dissolver, mexa e depois passe o xarope obtido por uma gaze. Deite em garrafas esterilizadas até dois dedos do nível da boca da garrafa. Tape com tampas com molas ou com rolhas de cortiça, as quais devem ser fervidas durante 15 minutos e seguras com uma fita isoladora muito forte para evitar que saltem durante a esterilização.

Coloque as garrafas sobre uma rede numa panela funda. Encha a panela com água até 2,5 cm do topo das garra­fas. Leve ao lume e deixe atingir uma temperatura próxima da ebulição (90°C). Conserve esta temperatura durante 25 minutos. Retire as garrafas, aperte novamente as molas ou calque as rolhas de cortiça. Deixe arrefecer. Quando as rolhas de cortiça estiverem completamente secas, pincele-as com parafina derretida.

Para servir, dilua o xarope na propor­ção de 1 parte de xarope para 5 partes de água.

Como fazer xaropes fermentados.

Este tipo de xaropes é feito com o mesmo género de fruta que os xaropes anteriores. Como não são aquecidos, obtém-se um xarope muito acentuado.

Coloque a fruta sem lhe adicionar qualquer quantidade de água numa tigela ou num pote de barro e esmague–a bem com um maço de madeira. Cubra com um pano e deixe fermentar. Quando â superfície aparecerem umas bolhas, a fermentação pode considerar–se feita. Na sua maior parte, a fruta fer­menta em 24 horas, conservada num ambiente aquecido. As groselhas neces­sitam de 4 dias para fermentação com­pleta.

Através de um saco de pano tipo saco de café, coe a fruta fermentada e deixe escorrer durante toda a noite; esprema depois o saco para obter o máximo de sumo. Adicione 500 g de açúcar para cada 0,5 dl de sumo, mexa para dissol­ver e coe o xarope através de uma gaze. Deite o xarope em garrafas ou rolhas esterilizadas.

Os xaropes fermentados podem ser conservados pela esterilização, tal como os xaropes de fruta que atrás descreve­mos. Como alternativa, pode usar um conservante químico, por exemplo ani-drido sulfuroso. Para cada 5 dl de sumo junte 1 pastilha daquele conservante dissolvida em 1 colher de sopa de água. Adicione ao xarope já coado antes de engarrafar e fechar.

Como o xarope fermentado de morango tem um baixo teor em ácido, é conveniente juntar, ao mesmo tempo que o açúcar, ácido cítrico, na propor­ção de 20 g de ácido para 2 1 de sumo.

Segue-se uma receita de xarope de morango muito agradável que ganha em qualidade se for conservado um ano, sendo apenas servido no ano seguinte ao da sua confecção.


Adicionar Comentário