Como pintar paredes, madeiramentos e elementos metálicos exteriores

Se as áreas envolvidas forem muito extensas, divida o trabalho em parcelas praticáveis — por exemplo, pinte uma fachada da casa de cada vez. Comece pelo mais exposto da casa, deixando o lado mais abrigado para o ano seguinte, por exemplo. Não é absolutamente indispensável pintar a casa toda de uma vez.
Em primeiro lugar, prepare toda a parede a pintar, pois se o fizer por partes arrisca-se a estragar as áreas já pintadas. Trabalhe de forma metódica, pintando primeiro os madeiramentos e os elementos metálicos de topo, como, por exemplo, algerozes e goteiras, depois as paredes e por fim tubos de queda, canos, caixilhos das janelas e portas.
Proteja as áreas que não vão ser pintadas, como alpendres, parapeitos de janelas ou pátios interiores, com lençóis velhos ou plásticos.

Certifique-se de que consegue alcançar com facilidade as zonas mais altas. A escada dc mão deve ter pelo menos três degraus acima da área a pintar para lhe permitir trabalhar com segurança e deve estar bem apoiada — v. escadas de mão. Se as superfícies a pintar forem muito extensas, alugue um andaime numa loja da especialidade.

Quando estiver a trabalhar em cima de um andaime ou de uma escada de mão, pinte apenas a área que consegue alcançar sem se inclinar para a frente ou para o lado. Depois, mude a posição da escada. Ferramentas e materiais. Para além das escadas, andaimes e lençóis, necessitará de um raspador universal ou triangular, de um raspador simples, lixas, bloco de lixar ou pedra-pomes, equipamento de protecção para derrapagem de tinta, reboco para exteriores e betume para madeiras, vedantes, uma espátula para massa de vidraceiro, trinchas (v. pincéis e rolos), tintas (v. tinias, tipos de), fita isoladora, uma escova metálica, óculos dc protecção e um pincel ou trincha velha para limpar o pó ou poeiras em madeiras.

Como preparar as superfícies

Preencha com vedante adequado as rachas ou fendas existentes entre o madeiramento e o reboco, por exemplo entre um caixilho de janela e uma parede, raspando previamente o revestimento existente. Pode pintar posteriormente a área tratada de acordo com as instruções incluídas na embalagem do vedante.
Se existirem pequenas áreas apodrecidas pela humidade, remova toda a madeira estragada com um formão e aplique um produto endurecedor para madeira. Depois, preencha os buracos com um betume para madeiras ou utilize um produto específico para tratamento da madeira. Substitua as partes da madeira atacadas por fungos.

Examine a madeira nova e ainda não pintada. Se encontrar fendas ou rachas, preencha-as com betume para exteriores. Deixe secar, passe com lixa fina na direcção do veio da madeira e limpe com um pincel velho.

Se não pintar com tinta microporosa directamente sobre a madeira, aplique uma de mão de isolante de nós, depois o primário, a sub capa e por fim duas de mãos de esmalte. Se utilizar tinta micro porosa, dê duas de mãos.
Em qualquer dos casos, passe suavemente com uma lixa fina entre cada de mão para retirar as partículas de pó que possam ter ficado presas na tinta.

Madeira pintada. Se a pintura existente está em boas condições, lave com detergente e enxagúe bem. Alise suavemente a superfície com um bloco de lixar ou pedra-pomes embebida    em água para que a nova tinta adira facilmente.
Se existirem pequenas áreas com tinta danificada, remova a tinta, aplique primário para madeira e depois a sub capa, passando a seguir levemente a lixa em toda a superfície. Limpe toda a superfície com um pano embebido em aguarrás. Deixe secar. Em seguida, acabe com uma camada de esmalte sobre todo o suporte.

Metais. Procure sinais de ferrugem. é natural que não exista nas janelas mais recentes, com caixilhos de alumínio, mas nas mais antigas, de ferro ou aço, encontra-la-a provavelmente a provocar o despelamento da tinta.

Raspe a tinta até deixar a descoberto as áreas enferrujadas. Com uma escova de arame e uma lixa de esmeril, remova toda a ferrugem e trate o metal exposto com um produto anti ferrugem e primário para metal ou tinta de galvanização a frio antes de aplicar a sub capa e uma ou duas de mãos de esmalte para exteriores, se a ferrugem tiver provocado buracos no metal, remova toda a ferrugem e tape os buracos com um betume adequado, à base de resina epoxi, antes de pintar.

Noutras superfícies metálicas, retire a ferrugem e pinte com tinta de esmalte inibidora de ferrugem. Paredes de tijolos. Nunca pinte tijolos de revestimento de boa qualidade. A tinta prejudica a função decorativa dos tijolos e, para além disso, uma vez aplicada, nunca mais pode ser retirada. Limpe os tijolos com uma escova de cerda rija com água. Não utilize sabão, pois pode mancha-los. Verifique se as paredes rebocadas têm rachas ou fendas.

Se a parede estiver contaminada com fungos, trate as áreas afectadas com uma solução anti fungos — v. e flores-Ciência. Espere uma semana e escove as áreas tratadas antes de aplicar primário para reboco ou líquido estabilizador.

Se vai pintar pela primeira vez uma parede rebocada, aplique previamente um líquido estabilizador ou primário para reboco antes de pintar com tinta de emulsão para exteriores.
Pinte as alvenarias por partes, aplicando a tinta com liberalidade de cima para baixo. Se, depois de secar, a tinta parecer transparente, dê outra de mão. Pinte os areados com um rolo apropriado, utilizando um pincel ou trincha para pintar os cantos.


Adicionar Comentário