Como descobrir as causas e solucionar as avarias do sobreaquecimento do motor

Os motivos mais frequentes do sobre­aquecimento do motor são a correia da ventoinha partida ou uma fuga num tubo da água. Por esse motivo, é conve­niente ler sempre no automóvel uma correia sobresselente e uma fita especial para remendar tubos de borracha par­cialmente vulcanizada, que pode encontrar em lojas de acessórios para automóveis. Numa emergência, impro­vise uma correia da ventoinha com um pedaço de corda, fio forte ou uma meia de nylon enrolada à volta da polie da cambota e da polie da ventoinha e fir­memente alada com um nó corredi­ço — v. nós.

Como substituir ou ajustar uma correia da ventoinha:

Se a correia estiver folgada — o tubo é fácil reconhecer pelo ruído agudo, semelhante a um guincho, que provoca quando se liga o motor —, ajuste a tensão de modo que no centro da sua parte mais compri­da fique com uma flecha máxima de 20 mm, ou seja apresente um desvio máximo de 20 mm sob uma pressão moderada exercida com o polegar. Se a correia continuar com folga depois de feitos os ajustes possíveis, substitua-a.

Para montar uma correia nova, desa­perte os parafusos de fixação do gera­dor e empurre-o de forma que fique tão próximo do motor quanto possível. Retire a correia velha. Passe a correia nova sob a polie inferior, certificando-se de que fica bem assente no encaixe passe-a em seguida por sobre a polie da bomba de água e encaixe-a por fim na polie do gerador.

Para facilitar a colocação da correia, rode as hélices da ventoinha (caso este­jam montadas) com uma das mãos, enquanto com o polegar da outra mão pressiona a correia até conseguir encaixá-la na polie. Não tente ajudar com uma chave de parafusos, pois pode danificar a correia ou a polie. Ajuste a tensão como se descreveu atrás e ve­rifique de novo depois de percorridos 150 km.
Fugas na tubagem do radiador:
Se a fuga se localiza numa das extremidades de um tubo da água (no ponto de ligação ao motor ou ao radiador), é relativamente fácil resolver o problema. Basta, em geral, apertar a braçadeira na extremidade onde se situa a fuga se o tubo for suficientemente comprido, corte a extremidade danificada com uma faca bem afiada e refaça a ligação. Substitua o tubo logo que possível.
Para remendar um tubo rasgado, limpe a área em volta do rasgão e isole-a com fita apropriada bem apertada. Se necessário, utilize fita-cola, fita isolante ou fita vinílica, que, embora menos eficazes, servem também como solução provisória.

Fuga no radiador:
Numa emergência, tape com pastilha elástica a fenda no ninho do radiador, dirigindo-se depois, muito lentamente, até à oficina mais próxima. Se possível, utilize um produto vedante específico, à venda nas oficinas e lojas de acessórios para automóveis espere que o radiador arrefeça para poder desapertar o tampão e depois verta o produto no seu interior. Nunca tire o tampão do radiador enquanto este estiver quente para não ser atingido pelo líquido de refrigeração, que sai escaldante e sob pressão. Deixe que o motor arrefeça antes de abrir o tampão de enchimento. Desaperte-o devagar, segurando-o com um trapo ou um jornal e parando na primeira posição para aliviar a pressão.

Deixe o radiador sem o tampão enquanto se dirige à oficina mais próxima, pois a pressão no sistema pode danificar a reparação. Ligue o aquecimento do automóvel, que permite manter a água morna, dissipando o calor no interior do veículo, e esteja sempre atento ao indicador ou luz de aviso da temperatura. Pare e espere que o motor arrefeça sempre que haja indicação de sobreaquecimento.
Outras causas do sobreaquecimento. Se o tubo superior do radiador estiver frio e o do fundo quente, é sinal de que o termostato está encravado na posição de fechado. Numa emergência, pode conduzir o automóvel durante uma distância curta depois de retirar o termostato — v. TERMOSTATOS NOS AUTOMÓVEIS. Retire os parafusos de fixação do alojamento do termostato (situado, em geral, no ponto de ligação da tubagem superior do radiador ao motor). Retire o termostato e monte de novo o alojamento.
No caso de o automóvel possuir uma ventoinha eléctrica, esta pode não estar a fazer contacto.
Faça uma ligação directa entre os dois fios do interruptor do radiador ou urna ligação do terminal positivo da bateria ao terminal do motor da ventoinha, de forma que esta se mantenha a trabalhar até chegar a uma oficina.
Medidas de emergência e soluções permanentes. Todas as soluções de emergência têm que ser convenientemente revistas e definitivamente reparadas, pelo que deve dirigir-se à oficina mais próxima. Se tiver perdido muita água, procure encher o radiador na primeira oportunidade — recorra a qualquer habitação ou restaurante ao longo da estrada, a um chafariz ou um tanque. Se necessário, utilize a água do reservatório do lava-pára-brisas.


One Response

  1. José Pacheco 9 de Março de 2013

Adicionar Comentário