Como nadar e que técnicas usar

Aprender a nadar pode ser não só o abrir-lhe as portas de um passatempo saudável e interessante, mas também um auxiliar valioso para salvar vidas — tanto a sua como as de outras pessoas. Se possível, aprenda com um instrutor, principalmente se pretender entrar em competições, visto que existem regras estritas que determinam a execução de cada movimento. Muitas das piscinas municipais e outras públicas têm cursos que poderá frequentar. Aprenda a nadar em água pouco funda, quer numa piscina, quer numa praia de mar calmo. Comece por treinar o modo de expirar debaixo de água, boiar e bater as pernas e depois tente os três estilos básicos — bruços, crawl e costas.

Como expirar debaixo de água

De pé, com a água pelo peito, experimente mergulhar a cara sustendo a respiração. Depois, expire debaixo de água, pelo nariz e pela boca, fazendo bolhas de ar; levante a cabeça à superfície para inspirar. Experimente também abrir os olhos debaixo de água, procurando e apanhando objectos no fundo. Em seguida, treine a respiração ritmada. Com água pelo peito, incline-se para a frente, virando a cara e ficando com um ouvido submerso. Inspire pela boca, mergulhe a cara e expire pela boca e pelo nariz. Para voltar a inspirar, vire novamente a cabeça, de modo a ficar com a boca fora de água. Repita esta sequência, experimentando voltar a cabeça para a direita e para a esquerda para ver o lado que lhe parece mais confortável. Continue a treinar, virando agora a cabeça sempre para o mesmo lado até que o faça sem dificuldade

Como boiar

De cócoras, com os ombros submersos, estique os braços para a frente. Inspire profundamente, mergulhe a cara na água e dê um pequeno impulso com os pés, ficando a flutuar na posição horizontal. Experimente também boiar de costas. Incline a cabeça para trás até os ouvidos ficarem submersos. Empurre com os pés no fundo e inspire de modo a ficar na horizontal, mas de costas. Não levante a cabeça.

Como nadar parado

Em água relativamente profunda (mas com pé), mantenha o corpo direito e a cabeça mesmo ao cimo da água; bata as pernas ou rode-as como para andar de bicicleta e faça um movimento circular com os braços. Este método permite conservar energia e flutuar durante muito tempo.

Como nadar de Bruços

Para nadar de bruços, inspire, mergulhe a cara e dê um impulso para a frente com os braços e as pernas estendidos e o corpo horizontal à superfície. Puxe os braços para fora e para baixo em direcção aos pés. levantando a cabeça para inspirar. Entretanto, puxe os pés para cima, dobrando e afastando os joelhos, mas mantendo os pés mais ou menos juntos. Junte as mãos em frente da cara e empurre os pés para trás e ligeiramente para fora, juntando depois as pernas bem direitas. Ao mesmo tempo, leve as mãos à frente, até ficar de novo estendido, e expire com a cara dentro de água.

Como nadar Crawl

Par nadar Crawl boiando de barriga para baixo, com a cara submersa e os braços completamente estendidos à sua frente, comece a expirar lentamente pela boca e pelo nariz. Com as mãos espalmadas e os dedos juntos, puxe um dos braços para baixo, curvando ligeiramente o tronco, de modo que a mão passe por baixo do corpo. Complete o movimento do braço junto da anca e comece a puxar o cotovelo para cima. Ao mesmo tempo, comece a virar a cabeça para o lado do braço que está a fazer o movimento. Quando este braço está a sair fora de água com o cotovelo dobrado, a cabeça deve ter completado o seu movimento, de modo que a boca fica também fora de água; inspire profundamente e comece um movimento semelhante com o outro braço, ao mesmo tempo que puxa agora o braço que está fora de água, estendendo-o para a frente. Quando este braço iniciar nova puxada debaixo de água e o outro estiver, por sua vez, a sair da água com o cotovelo dobrado, a cabeça é virada para baixo, cara na água, e inicia-se a expiração. Simultaneamente com os movimentos de braços e de respiração, bata as pernas, num movimento de tesoura para cima e para baixo, a partir das ancas e com os joelhos ligeiramente dobrados.

Nadar de Costas

Há basicamente duas maneiras de nadar de costas. Uma é uma versão invertida do crawl e tem movimentos muito semelhantes. A outra é um método mais descontraído e mais fácil, baseado nos movimentos das técnicas de salvamento. Boie de costas, com as palmas das mãos voltadas para baixo e os braços abertos. Puxe os braços para baixo, para junto do corpo, ao mesmo tempo que bate as pernas, como no crawl, ou faz movimentos iguais aos da natação de bruços.

Segurança na água

Nunca nade sozinho, mesmo numa piscina. Nade em piscinas ou em praias vigiadas ou com uma pessoa amiga. Vigie constantemente as crianças. Evite tomar banho depois das refeições. Saia da água logo que estiver cansado, e não tome banho se estiver mau tempo. Numa praia, nade paralelamente à terra e perto dela. Se for apanhado por uma corrente, nade no mesmo sentido dela ou perpendicularmente, mas nunca contra ela, Se se sentir cansado, descanse boiando.

nadar


30 comentários

  1. Rogerio Oliveira 25 de Novembro de 2010
  2. aline fernandes amaro 29 de Novembro de 2010
    • Gostosao 25 de Maio de 2012
  3. Henrique 3 de Dezembro de 2010
  4. Jarbas 1 de Janeiro de 2011
  5. NathaliaRamoos 7 de Janeiro de 2011
  6. fabricio 16 de Janeiro de 2011
  7. luan 10 de Abril de 2011
  8. lucas 12 de Maio de 2011
  9. Brenda 1 de Julho de 2011
  10. Caroline Ferreira 1 de Julho de 2011
  11. laryssa 17 de Setembro de 2011
  12. leo 7 de Fevereiro de 2012
  13. Francisco Carneiro 24 de Fevereiro de 2012
  14. Marilês 6 de Março de 2012
  15. Gabriel Ribeiro 9 de Março de 2012
  16. Higor Aparecido 10 de Março de 2012
  17. Margareth Teixeira Girelli 13 de Maio de 2012
  18. Julia Machado 19 de Junho de 2012
  19. cecilia mendes costa ayres camargo 4 de Julho de 2012
  20. Sabrina Kathleen 7 de Agosto de 2012
  21. Solange Soares 9 de Agosto de 2012
  22. joao gostosao 7 de Outubro de 2012
  23. jonathan vinicius 30 de Novembro de 2013
  24. jonathan vinicius 30 de Novembro de 2013
  25. anderson 20 de Abril de 2014
  26. mariana ribeiro 23 de Junho de 2014
  27. Tayna Silveira 8 de Dezembro de 2014
  28. Tayna Silveira 8 de Dezembro de 2014
  29. joao bosco Martins 18 de Agosto de 2015

Adicionar Comentário