Como jogar Batalha naval

A batalha naval joga-se com dois quadros idênticos divididos em 100 quadrados, definidos por um número de 1 a 10 e uma letra de A a J.

Cada jogador coloca a sua esquadra em posição, preenchendo um determinado número de quadrados — um navio de 4 canos (couraçado) é formado por 4 quadrados contíguos, horizontais, verticais ou diagonais; um navio de 3 canos (cruzador) ocupa 3 quadrados, e um navio de 2 canos (torpedeiro), 2 quadrados. A esquadra pode ainda incluir um porta-aviões (com 5 quadrados) c submarinos (com 1 quadrado). Os dois jogadores têm obrigatoriamente esquadras iguais e cada um desconhece a localização da esquadra adversária.

O jogo começa com o primeiro tiro disparado por um dos jogadores. Os tiros são indicados pelo número e letra correspondentes ao quadrado alvejado. O adversário deve então informar se o tiro atingiu o alvo e qual o tipo de navio atingido. Todos os tiros que errem o alvo são «na água», embora em algumas versões do jogo se designe por tiro «a rasar o alvo» o tiro que acerte num quadrado contíguo a um navio; esta fórmula dá ao atirador indicações acerca das posições do inimigo.

Os jogadores atiram à vez e têm direito a um disparo adicional se acertarem num alvo; cada um marca no seu quadro o quadrado alvejado, de forma a saber onde caíram os tiros que disparou. Um navio vai ao fundo quando todos os quadrados que o compõem são atingidos, c o jogo termina quando toda a esquadra de um dos jogadores tiver sido afundada.

Numa outra versão da batalha naval, cada navio dispara um número de tiros proporcional ao total de bocas-de-fogo: os navios de 4 canos e os de 3 canos têm direito a dois disparos cada um e o navio de 2 canos a um disparo. Se um jogador tiver, por exemplo, um navio de 4 canos, um navio de 3 canos e dois de 2 canos, pode disparar 6 tiros, ou seja alvejar 6 quadrados.


6 comentários

  1. yorrana brisa viana lima. 28 de Dezembro de 2010
    • Yole Cristina Silva 27 de Março de 2012
  2. Fernanda Ferfer 2 de Dezembro de 2012
  3. Julia Almeida 9 de Maio de 2014
  4. Edneusa Veloso 6 de Abril de 2015

Adicionar Comentário