Como fazer um lago artificial

Para quem possui um jardim, ter um lago artificial no seu ”espaço verde’ é um sonho.

Sem dúvida nenhuma, que estas estruturas têm a capacidade para transformar qualquer jardim num sítio mais tranquilo, confortável, bonito e harmonioso com a natureza. Porém, a verdade é que na atualidade é raro ver jardins residenciais com um lago artificial na sua constituição. Isto acontece porque a construção pode ter um grande peso no orçamento e manutenção destas estruturas também não é das mais simples e baratas.

Siga algumas das próximas dicas para saber como fazer um lago artificial.

 

lago-artificial

 

Vantagens de um lago artificial

Existem pessoas que têm o gosto de investir em paisagens para casa. Uma das opções neste caso é a construção de um lago artificial em qualquer jardim.

Um lago artificial favorece a biodiversidade, pois transforma-se automaticamente num habitat para vários peixes e plantas. Para além disso, a presença de um sítio com água garante ao seu jardim um maior contacto com a natureza e também torna a atmosfera e o ar mais fresco, acolhedor e reconfortante.

Fazer o lago artificial

Mas afinal, como fazer um lago artificial?

Para você finalmente ter o seu lago artificial no jardim, é muito importante contratar uma equipa especializada nesta área para montar um grande projeto antes de iniciar a construção. Após a realização do projeto, você deverá avaliar o custo do lago artificial e perceber se é realmente um bom negócio e se é viável para o seu orçamento.

Esta grandiosa e bela estrutura deverá ser construída longe das instalações de gás, eletricidade e esgoto. Para que os seres vivos cresçam e sobrevivam é necessário que este tenha um grande acesso à luz do sol e que esteja próximo a uma fonte de água limpa.

O revestimento do lago artificial deverá ser feito a partir de um material de grande qualidade, para aumentar também a sua durabilidade. Existe uma variada gama de materiais que podem ser utilizados neste processo, no entanto, os mais destacados são o cimento e a fibra de vidro.

Com o objetivo de parecer mais real e não semelhante a uma piscina, o lago artificial deverá ter uma forma um pouco irregular. A sua profundidade em situação nenhuma deverá ser maior que um metro, pois quando ele é muito fundo, poderá proporcionar riscos para as crianças e dificulta também a manutenção e qualidade da água, assim como da sobrevivência da fauna e flora .

Depois da construção do lago estar finalizada e este cheio, deve estar numa fase de repouso durante uma ou duas semanas. Só após este período ter passado é que as primeiras plantas podem começar a ser cultivadas no ambiente aquático. Existem três tipos de plantas que podem ser selecionadas para fazer parte do seu lago artificial, e elas são as plantas emergentes ou marginais, as plantas flutuantes e as plantas submersas. As plantas emergentes são aquelas que crescem e se desenvolvem nas margens do lago, elas mantêm as suas folhas fora de água. Já as flutuantes não têm raízes no solo e enfeitam a superfície das águas com as suas folhas. As plantas submersas são aquelas que crescem e vivem em baixo de água, com as raízes no fundo do lago.

Siga todas as estas e saiba como fazer um lago artificial bonito e próspero.


Adicionar Comentário