Prestações do Crédito

Em regra, os empréstimos são pagos em parcelas, ou seja, em prestações que incor­poram partes de capital e de juros. Embora possa ser acordada outra periodicidade, a mais usual é a mensal.

 

Há vários tipos de prestações: constantes, progressivas e mistas. Nas prestações constantes, o valor é igual ao longo do empréstimo (a não ser que sejam de taxa variável); nas prestações progressivas, 

o valor cresce ao longo do tempo; e nas prestações mistas, 

 há um período inicial em que a prestação cresce e depois passa a constante. A maioria dos créditos é paga em prestações constantes.

 

Nos empréstimos com prestações constantes, a parte de capital amortizado vai crescendo em cada prestação, ao contrário do de juros, que diminui

 

Para calcular uma prestação, é preciso aplicar uma fórmula que considera o prazo, o montante e a taxa de juro. Por exemplo, se deixar o prazo e a taxa iguais, mas aumentar o montante, engrossa a prestação; se o diminuir desce a prestação. A taxa de juro tem o mesmo efeito: se subir aumenta a prestação; se diminuir; decresce.

 

já o prazo influencia em sentido contrário. Assim, quanto menor for (mantendo o montante e a taxa), maior a prestação. Se o aumentar; desce a prestação. No entanto, alargar o prazo de um empréstimo tem consequências: se, por um lado, obtém uma prestação menor por outro, pagará mais juros pelo empréstimo.  

 

CALCULAR A TAEG

 

Para calcular a TAEG de um crédito ao consumo, precisa, além de um computador com uma folha de cálculo exemplo Microsoft Excel, da TAN que o banco aplica sobre o empréstimo e os custos cobrados.

 

Passos a seguir para calcular a TAEG Insira:

–     na célula B1, o valor da TAN, seguido do símbolo de percentagem;

–     na célula B2, o número de prestações mensais do empréstimo;

–     na célula B3, o montante que vai pedir emprestado;

–     na célula B4. o valor total dos custos iniciais (como comissões ou seguros) e exclua os impostos;

–     na célula B5, os custos mensais, caso existam (por exemplo, portes);

–     na célula B6, a taxa do imposto de selo sobre o crédito, seguido do símbolo de percentagem;

–     na célula B8, a fórmula: =PGTO((B1 *( 1,04)/12;B2;-B3)+B5.

O valor calculado corresponde à prestação mensal a pagar e deve escrevê-lo na célula C2 e linhas seguintes, de acordo com o número de prestações do empréstimo (por exemplo, num crédito a pagar em 12 meses, insira o valor na célula D2 até à D13):

–     na célula D1, insira a seguinte fórmula: =-B3+B4+(B3*B6);

–   e na célula B9 a fórmula: =(1+TIR(D1:DP;0,01))^ 12-1.

 


One Response

  1. paulo 30 de Novembro de 2011

Adicionar Comentário