Como poupar em crise

Qualquer altura é complicada para poupar, especialmente em tempos de crise.

A verdade é que com as despesas mensais fixas e as pequenas tentações do dia-a-dia, não há grande facilidade em poupar para o tão necessário pé-de-meia.

De qualquer forma, saber como poupar em crise é o único modo que temos para nos salvaguardar de eventuais imprevistos.

Obviamente que as entidades que mais acompanham as dificuldades dos dias que correm são as entidades bancárias. Muitos bancos disponibilizam bons pacotes de poupança em tempos de crise, que ajudam a desenvolver poupanças que poderão facilitar a vida à generalidade das pessoas, que pouca margem tem para poupar.

Sugestões de poupança

Saiba quais as principais técnicas que os bancos colocam à nossa disposição:

  • mealheiro1CASH BACK – Existem vários tios de cartões de crédito que dão lugar a uma poupança automática quando utilizados em compras. Este mecanismo permite o devolver de uma percentagem do montante utilizado nas compras, pelo que apesar de, por um lado estar a gastar, por outro estará a poupar. E a poupar em crise. Claro que a percentagem irá variar consoante o valor utilizado e é limitada a um valor pré-estabelecido pelo próprio banco.
  • ARREDONDAMENTO – Através desta opção poderá aumentar as suas poupanças ao beneficiar do arredondamento das compras efetuadas, onde o remanescente automaticamente reverte para uma conta poupança ou fundo de pensão. Serve, sim, para jaudar a poupar em crise funcionando como um verdadeiro mealheiro. Este é, de facto, um conceito interessante na medida em que nos permite ir poupando montantes pequenos de cada vez. Por exemplo, se decidiu poupar em crise através do arredondamento ao valor unitário superior, pode faze as contas de forma muito simples: se fizer uma compra no valor de 8,50€, o arredondamento será feito para os 9€, onde os 0,50e remanescentes serão transferidos para a sua conta poupança.
  • AGENDAMENTO AUTOMÁTICO – Se é daquelas pessoas que está habituada a gastar o seu ordenado até ao último cêntimo pelo que não consegue poupar nada, comece a poupar desde o momento em que o salário entra na sua conta através desta técnica de agendamento automático. Esta é uma real forma de poupar em crise, pois programa entregas automáticas e periódicas de um certo valor da sua conta à ordem para a sua conta poupança. Os montantes a movimentar são da sua própria escolha, bem como os períodos de entregas, que podem ser pontuais ou periódicos.
  • TRANSFERÊNCIAS AUTOMÁTICAS PARA OS MAIS NOVOS – Se ainda não sabia, fique então a saber que existem cartões de crédito que também ajudam à necessidade de poupar em crise. Em regra, estes cartões pré-pagos estão direcionados para os mais novos, visando ajudar na gestão da mesada, mas também na ajuda à poupança. Em regra, são os pais ou adultos que criam contas de poupança para os mais novos, mas o valor da mesada não gasto e carregado no cartão pré-pago será guardado automaticamente no final de cada mês e, ao acumular uma certa quantia, o valor é automaticamente transferido para a conta poupança associada. Deste modo, a pouco e pouco vai sendo constituída uma poupança.

Adicionar Comentário