Como fazer prancha à vela

É preferível aprender a andar de prancha à vela com um instrutor numa das escolas existentes em algumas praias ou clubes da nossa costa, ou então com um praticante já experiente.Não tente andar de prancha à vela se não souber nadar bem; de qualquer modo, é sempre conveniente usar um colete de salvação. Conforme as condições, deve usar também vestuário apropriado, como um fato de neoprene. A prancha à vela consiste simplesmente numa prancha e no aparelho, constituído pelo mastro, retranca (wish-bone) e vela. Na frente da retranca está preso um cabo, que serve para puxar o mastro e a vela para a vertical. A retranca é geralmente formada por dois tubos curvos, um de cada lado da vela, unindo-se à frente e atrás. O velejador agarra na retranca, que fica sensivelmente à altura do peito, e usa-a para alterar o ângulo da vela com o vento. Oriente a prancha em ângulo recto com a direcção do vento e com a vela caída na água a sotavento (lado para onde sopra o vento, em oposição a barlavento, lado de onde sopra o vento). Ponha um pé de cada lado do pé do mastro virado para sotavento (o vento deve soprar nas suas costas). Agarre o cabo de levantar a vela e incline-se ligeiramente para trás. Dobre os joelhos, mantenha a cabeça erguida e sirva-se do peso do corpo e da força de pernas para levantar a vela e o mastro da água. Quando a outra ponta da retranca sair da água, já pode agarrar a parte da frente da retranca, deixando a vela solta a bater pano. Para andar ao largo, isto é, com o vento soprando perpendicular à direcção da prancha, segure a retranca com as duas mãos, afastadas 50 ou 60 cm, e puxe a vela até estar cheia pelo vento. Se o vento começar a fazer muita força na vela, terá de inclinar o corpo para trás para compensar. Mantenha a perna da frente sensivelmente direita, dobrando ligeiramente a de trás. Quando quiser arribar, isto é, afastar a proa da direcção do vento, incline a vela um pouco para a frente. Quando quiser orçar, ou seja aproximar a proa da direcção do vento, incline a vela ligeiramente para trás. Se continuar a orçar, a prancha fica aproada ao vento, a vela bate pano e a prancha pára.

Segurança na prancha

Não veleje nunca em locais onde não há ninguém, mas mantenha-se afastado dos banhistas, dos pescadores e das outras embarcações. Não se afaste da costa quando o vento sopra de terra, a menos que tenha já muita prática; se estiver muito longe de terra e não conseguir voltar para trás, tire o mastro do encaixe, enrole a vela e ate-a ao mastro, juntamente com a retranca. Coloque o material (palamenta) sobre a prancha, deite-se de barriga para baixo e reme com as mãos até chegar a terra. Se tiver de pedir socorro, ajoelhe-se ou sente-se na prancha e acene com os braços ou grite por socorro. Nunca largue a prancha.


Adicionar Comentário