Como ensinar o seu filho a fazer uma alimentação saudável

Fazer uma alimentação equilibrada desde cedo é um passo importante para viver uma vida mais saudável. Contudo, embora para nós adultos seja fácil compreender que devemos ter algum cuidado com os alimentos que ingerimos diariamente, para uma criança esta questão pode levantar alguns problemas.

Não é por isso surpresa que alguns pais se debatam diariamente com questões e estratégias para saber como ensinar os seus filhos a ter uma alimentação saudável. No entanto, não é propriamente necessário tirar um curso para conseguir incutir nos mais pequenos rotinas alimentares adequadas.

Aqui ficam algumas das “regras” que aconselhamos a aplicar no seio da sua família.

 

 

Ida às compras

É você que decide que alimentos compra, como os prepara e quando os serve. Embora seja normal que os seus filhos lhe possam pedir (e por vezes até exigir efusivamente) que lhes compre alimentos poucos saudáveis, cabe a si a última palavra. Tem de ser firme, explicando ao seu filho as razões porque determinado alimento é mais saudável que outro.

Encontre receitas com ingredientes saudáveis que sejam do agrado dos mais pequenos. Obviamente que de vez em quando pode abrir excepções e oferecer-lhes uma guloseima, mas não o faça regularmente, nem como uma forma de recompensa.

Deixe-os escolher

Deixe os seus filhos também tomarem algumas decisões, pois vão sentir-se incluídos e desta forma vão ficar também mais motivados.

Dos alimentos que compra e que considera saudáveis, dê-lhes a possibilidade de escolherem o que preferem comer nesse dia, por exemplo, para o lanche. Desde que siga a nossa primeira regra, vai garantir que as suas escolhas sejam adequadas e saudáveis.

À mesa

A velha ideia de que a criança só pode sair da mesa quando comer tudo o que está no prato é um enorme erro. Deixe as crianças decidirem quando se sentem cheias e se querem ou não comer mais. Desta forma também vai evitar que comam em excesso. Tenha é sempre em atenção se o motivo para não comerem mais se deve apenas ao facto de não gostarem da comida.

Desde pequeninos

Desde cedo que começamos a desenvolver as nossas preferências relativamente à comida. Por isso, pode ser necessário servir um novo alimento em várias ocasiões diferentes para uma criança o aceitar.

Não force a criança a comer, mas sim dê-lhe a experimentar. Nas crianças mais velhas, tente sempre explicar os benefícios de cada alimento. Acima de tudo, proporcione à criança o contacto com bastante variedade de alimentos, para que se vá familiarizando com o seu gosto e benefícios.

Recompensas

Nunca use a comida como recompensa para atingir um objetivo ou bom comportamento, pois mais tarde podem desenvolver problemas alimentares, nomeadamente o conforto com a ingestão excessiva de comida para atenuar situações de stress ou angústia. A melhor recompensa é sempre o seu amor, um bom abraço ou um elogio no momento certo.


One Response

  1. Paulo Bigode Pu Pzc 1 de Fevereiro de 2013

Adicionar Comentário