Tudo sobre paredes e tectos

O estado das paredes e tectos é importante, estrutural e decorativamente. Pode pretender realçá-las com cores e padrões ousados, ou fazê-las misturarem-se com o espaço envolvente através de cores pálidas, ou até mesmo deitando-as abaixo. Independentemente da sua opção, não podem ser ignoradas e beneficiarão dos cuidados e atenção que lhes dispensar.

De que são feitas as paredes

As paredes sólidas são feitas de pedra, tijolo, cimento ou betão. As exteriores são geralmente mais grossas. As Interiores costumam ser cobertas com estuque, com uma subcapa áspera sobre a qual é aplicada uma camada mais macia e densa.
As superfícies irregulares, tais como as paredes de pedra das propriedades antigas, têm um acabamento mais grosseiro.
Uma parede oca é uma parede exterior com um espaço vazio no meio, que pode ser preenchido com um material isolante.
O gesso e o contraplacado podem ser fixados a paredes sólidas, com vista á obtenção de uma superfície macia. Uma parede divisória com vigas consiste de uma armação de madeira, com um material laminado (normalmente gesso) pregado a ela. Em geral o gesso é revestido com uma fina camada de estuque, para ficar com um acabamento mais macio e tapar quaisquer juntas.

Tal como foi dito atrás no que se refere às medições, é muito raro as paredes e tectos serem completamente direitos, ou as superfícies macias.
As superfícies muito Irregulares e onduladas fazem parte do “carácter” de uma casa antiga, mas nas construções actuais pode ser um mau sinal, pelo que deve estar atenta.
As paredes-mestras desempenham um papel importante no suporte e reforço de um edifício. Se pretender retirar uma delas terá de a substituir por outra. Sem dúvida, uma tarefa para um construtor!
As paredes divisórias dividem um espaço, sendo por isso possível retirá-las sem que a construção desmorone. Apenas um perito saberá quais as paredes que não são mestras, pelo que não deve fazê-lo você mesma!

O isolamento das paredes depende da sua construção. As paredes comuns, que dividem uma casa da outra, normalmente são feitas de tijolo, pedra ou cimento e suficientemente espessas para oferecerem um isolamento adequado. As paredes interiores, que em geral são ocas, não são tão eficazes a isolar o som. Os apartamentos nem sempre possuem paredes comuns construídas adequadamente, o mesmo acontecendo com os soalhos, o que pode constituir um problema. Os isolantes de espuma, polistireno ou feitos por encomenda podem ser incorporados nas paredes.
O minimalismo pode parecer elegante, mas as superfícies brutas reflectem o som e criam eco. Os painéis de madeira e os revestimentos para paredes oferecem um ambiente mais acolhedor. As alcatifas, cortinados, estantes e livros também absorvem o som.

Reparar paredes e tetos

As fissuras nas superfícies das paredes e tectos são comuns. Podem ser causadas por várias razões, umas com menos importância e outras mais preocupantes. Em geral as rachas no estuque são o resultado de uma contracção, devido a secagem, calor, etc, ou de um impacto, tal como martelar pregos ou fazer furos.
As fissuras aparecem nos apartamentos devido a um trabalho de construção menos cuidado nas divisões ou casas adjacentes, ou ao efeito de temperaturas geralmente extremas. As fendas ou fissuras que se vão tornando cada vez maiores podem indicar falhas na estrutura, pelo que deve contratar alguém para as analisar.

Os buracos nas paredes podem ser tratados facilmente, mas os do tecto são mais complicados. Trabalhar em paredes é mais fácil, pois são verticais e por esse facto tem a gravidade do seu lado. Os tectos necessitam de, mais cuidado e dão-lhe, mais trabalho. Um movimento em falso e pode acabar no chão. Os buracos no tecto devem ser tratados pelos peritos.
As rachas e fissuras, buracos e amolgadelas podem ser preenchidos com betume de enchimento. Normalmente é vendido em pó, ao qual se adiciona água, mas existe também uma variedade já preparada que é vendida num tubo de plástico (que tem a consistência exacta e é bastante prático, mas muito mais dispendioso). Para a aplicação, utilize uma espátula para betumar. A mistura encolhe ligeiramente depois de seca, pelo que deve aplicar uma quantidade maior.
Quando secar, utilize uma lixa a fim de obter uma superfície lisa. Se tiver de remover muito betume de enchimento utilize primeiro uma lixa mais grossa e, em seguida, uma mais fina. Se colocar a lixa num bloco de madeira obterá um acabamento mais perfeito.

Tapar furos

Como os furos dos parafusos são profundos, introduza neles um pedaço de papel de jornal humedecido antes de aplicar o betume de enchimento. Em furos maiores e mais profundos utilize estuque (uma mistura à base de gesso que, quando misturada com água,
fornece uma massa espessa e fácil de usar). Quando secar, afague-a com uma lixa grossa e aplique por cima uma camada de massa de enchimento.
Reparar buracos realmente grandes implica ter de estucar a parede. Esta tarefa exige experiência e, se valoriza a sua propriedade e sanidade mental, o melhor será chamar um pedreiro ou estucador.

Colocar estuque em fendas junto a aros de portas, rodapés e juntas entre paredes e tectos, pode ser trabalhoso e causar sujidade, pelo que deve utilizar uma massa de borracha de silicone ou mástique. É vendida num tubo com um bocal, que se ajusta a uma pistola, para uma aplicação mais correcta.

Divertido e imaginativo

Geralmente, as cornijas, sancas e rosetas de tecto decorativas encontram-se danificadas ou perderam a definição devido a camadas de tinta.
Se tiver paciência pode restaurar as cornijas e devolver-lhes a antiga beleza, removendo a tinta antiga. Felizmente que os tectos são geralmente pintados com uma tinta de emulsão, que pode ser removida embebendo-a em água. Molhe uma área pequena utilizando um borrifador ou esponja, para ver a facilidade com que ela sai. Utilize chaves de fendas de vários tamanhos e uma escova macia para retirar tinta obstruída. Não se esqueça que o processo envolverá uma grande quantidade de água e desarrumação. Se a tinta for à base de óleo terá de ser removida com um removedor de tinta – uma tarefa bastante desagradável.
Se não conseguir encetar esta tarefa morosa, opte por uma boa lavagem ou limite-se apenas a remover com uma escova toda a poeira e sujidade, antes de pintar por cima. Desde que não as torne demasiado garridas com cores contrastantes, o resultado final será excelente.


One Response

  1. marcia 10 de Junho de 2012

Adicionar Comentário