Reparar janelas e portas

As portas e janelas beneficiarão bastante se fecharem e abrirem facilmente.

Portas

As portas a ranger dão ambiente de um filme de terror, mas são irritantes no dia-a-dia. Uma gota de óleo nas dobradiças resolverá o problema. Utilize um spray e se não resultar, pode ser que a porta esteja mal colocada.
As portas de madeira maciça são bastante pesadas. Assim, a não ser que tenha um amigo forte que a ajude, o melhor talvez seja chamar um empreiteiro ou pedir a ajuda de um perito em bricolage. Os aros das portas nem sempre são quadrados e as imperfeições podem ser resultantes do tempo, aquecimento central, má qualidade da madeira, ou da colocação.
Em geral, para que uma porta se ajuste perfeitamente a um aro é necessário retirar madeira dos bordos e isto implica a utilização de uma plaina – uma ferramenta com uma lâmina afiada para remover lascas de madeira, pelo que terá de comprar ou pedir uma emprestada. São bastante eficazes e não é muito difícil manuseá-las.

Se a porta fizer muito barulho e não fechar como deve ser, pode ser porque a lingueta não se ajusta ao batente. Se não ouvir um clique quando fecha a porta, pode ser que a lingueta não se introduza completamente no batente; nesse caso, deve retirar o batente e colocar um pedaço de cartão ou massa de enchimento na ranhura onde o batente é aparafusado (no aro da porta), não se esquecendo que, quando voltar a aparafusá-lo, deve utilizar parafusos ligeiramente mais compridos. Também pode acontecer que o batente esteja demasiado próximo e a lingueta não tenha espaço suficiente para que a mola faça pressão e encaixe nele; nesse caso, retire o batente e desbaste um pouco.

Nem sempre é necessário retirar uma porta para que ela fique perfeitamente ajustada. Dê uma vista de olhos às dobradiças e verifique se não faltam parafusos, se as dobradiças estão ao nível do aro e posicionadas de modo a que a porta forme um ângulo de 90. Por vezes os parafusos ficam soltos e basta apertá-los, ou substitui-los por outros ligeiramente mais compridos. Se ainda assim não fechar, procure o ponto onde não se ajusta ao caixilho e lixe-o, ou aplaine o excedente. Faça sempre ajustes na porta e não no caixilho.

As dobradiças são vendidas em vários formatos. As mais simples são as comuns, com duas chapas rectangulares achatadas em torno da articulação. Uma é aparafusada à porta e a outra ao aro da mesma. Retire os parafusos do aro, se pretender retirar a porta. As dobradiças de elevação têm duas secções; uma tem um eixo e é colocada no aro, a outra um encaixe e é colocada na porta. A porta eleva-se quando é aberta, para passar por cima da alcatifa e fecha-se sozinha; a porta pode ser levantada sem ser necessário remover parafusos.
As dobradiças com muito uso fazem com que as portas descaiam e fiquem presas. Se forem substituídas por outras do mesmo tamanho é fácil ajustá-las ao entalhe já existente, mas deve utilizar parafusos ligeiramente mais compridos de modo a garantir que ficam bem fixos aos buracos.

Substituir uma porta

As portas são vendidas em tamanhos estandardizados. Se quiser substituir uma e se o tamanho não se ajustar ou a porta for muito pesada, deve deixar essa tarefa a cargo de um carpinteiro.
Em primeiro lugar, procure um amigo – vai precisar de alguém que a ajude a colocar a porta na posição devida – e adquira de duas dobradiças com 100 mm. Verifique se a porta se ajusta à armação – deve existir uma folga de 2 mm no topo e partes laterais, e no mínimo de 6 mm na parte inferior (ou mais, se tiver uma alcatifa espessa). Para isso, posicione a porta junto à armação, com calços por baixo de modo a elevá-la à altura correcta acima do soalho. Com uma plaina, faça os ajustes necessários.
Com a porta posicionada , marque a posição das dobradiças (a 180 mm do topo e 250 mm da parte inferior), na porta e na armação.

colocar uma porta

Colocar uma nova não é difícil e, muitas vezes, mais fácil do que reparar uma antiga.
Retire os calços e coloque a porta com a face que tem a dobradiça o mais elevada possível. Posicione a chapa da dobradiça aberta sobre as marcas, tendo o cuidado de ver se a articulação fica projectada para fora do bordo da armação da porta e na face correcta. Com um lápis, trace um risco em redor da chapa e marque a profundidade do entalhe na armação.
Agora o trabalho de carpintaria. Com um formão, faça vários cortes (com a profundidade da dobradiça) ao longo da área marcada, e faça também cortes em redor do bordo da armação da porta. Deve então ser capaz de remover a madeira, de modo a ficar com um entalhe com as medidas exactas da chapa da dobradiça. Com o formão, remova quaisquer pedaços em excesso. Faça o mesmo na outra chapa da dobradiça.

Coloque a dobradiça no lugar, marque e abra os furos para os parafusos. Aparafuse a dobradiça. Coloque a porta aberta, com a chapa da dobradiça encostada às marcas no aro da porta. Verifique se a articulação se encontra paralela ao aro, faça um traço em redor da chapa e repita o trabalho de carpintaria.
Fixe a porta colocando um parafuso num dos furos e verifique se a ela abre e fecha facilmente. Poderá ter de tornar o entalhe um pouco mais profundo, ou enchê-lo com um pedaço de cartão fino. Agora já pode colocar apertar os restantes parafusos.

Janelas

Existem vários tipos de janelas, algumas mais maravilhosas do que outras. Abrem-se através de processos diferentes. As de guilhotina sobem e descem ao longo de uma calha no interior da armação. As de batente são articuladas horizontalmente, para abrirem como uma porta. As basculantes possuem uma articulação para rodar.
A maioria das janelas domésticas é feita de madeira, mas as de metal não são invulgares. Muitos dos caixilhos actuais são feitos em alumínio, enquanto que outros combinam a madeira com o metal, formando conjuntos algo complexos. A sua construção é surpreendente e por isso não deve sequer pensar em retirar uma, ou substituí-la por uma nova. São concebidas de modo a não necessitarem de manutenção e por isso não devem precisar de grandes reparações.

As janelas partidas ou rachadas são perigosas e nada seguras. Chame um vidraceiro para substituir qualquer vidro. Um profissional medirá correctamente o vidro de substituição, cortá-lo-á, retirará qualquer pedaço partido, colocará o pedaço novo, fixá-lo-á e deitará fora todos os pedaços de vidro partido. Vale bem a pena pagar. O vidro é algo assustador e perigoso de manusear e, no caso dos actuais caixilhos de janela em alumínio, o vidro é encaixado neles e as fixações são especiais.
Quando as janelas não abrem ou fecham bem, em geral é por terem sido excessivamente pintadas por dentro ou por fora. Se a camada de tinta for relativamente fina pode utilizar um X-acto bem afiado e, com muito cuidado, cortar ao longo da junta e usar uma espátula para remover a tinta que se encontra no batente. Se a camada for espessa e estiver espelhada ao longo de toda a armação, terá de utilizar um decapante ou um maçarico.
Se a janela não fechar como deve ser, verifique o ponto em que ela encosta à armação – em especial junto às dobradiças, pois as gotas de tinta ou sujidade acumulada podem ser os responsáveis pelo Impedimento.

As dobradiças também podem ficar perras devido a um excesso de tinta e, nesse caso, um pouco de diluente ou óleo pode ajudar.
As cordas partidas não a impedirão de abrir uma janela de guilhotina, mas não a manterão aberta. Para as substituir é necessário retirar a janela da armação, devendo para isso chamar um especialista.
Em geral os fechos e puxadores das portas antigas encontram-se cobertos por várias camadas de tinta, que os torna perros e menos eficazes. Se os caixilhos das janelas forem de madeira, substitui-los por outros novos e brilhantes é relativamente simples, mas as ferragens das janelas antigas com caixilhos em alumínio em geral estão embutidos neles, pelo que terá de confiar num decapante para as soltar.

Calafetagem

As correntes de ar encontram sempre uma forma de abrir caminho através de portas e janelas, mas existe uma ampla variedade de soluções para as combater. O tipo de calafetador de janelas mais simples e económico é uma fita de espuma flexível e auto-adesiva, que é colada à armação na face que encosta à janela ou porta. Funciona bem, mas deve ser substituída regularmente.
Existe à venda uma grande variedade de calafetadores de portas. Muitos deles são em madeira, metal, borracha, plástico ou cerdas presas a uma régua (geralmente em alumínio), que é aparafusada ao caixilho. Os calafetadores para soleiras de portas são aparafusados na parte interior ou exterior da mesma.
Os receptáculos de correio deixam passar muitas correntes de ar. Colocar-lhes uma cobertura pode ajudar bastante. Algumas têm escovas, mas estas costumam ser muito ásperas e por vezes rasgam o correio – e danificam as suas unhas.
Os calafetadores para janelas são muito idênticos aos das portas e variam de acordo com o tipo de janela. Se qualquer das soluções for muito dispendiosa, fizer perder multo tempo ou estragar o estilo de uma janela ou porta, pode sempre pensar em afastar as correntes de ar com cortinas pesadas ou persianas.


Adicionar Comentário