O que é preciso e preparação para pintar

Agora que a decoração de interiores tem a mesma importância que a moda, e que o revestimento para soalhos errado pode ser tão despropositado quanto o comprimento errado de uma saia, saber como manter a decoração actualizada é essencial. Pode não ter condições económicas para projectos arquitectónicos e mobiliário de marca, é possível criar um estilo equilibrado com tintas e papéis de parede, ou com um ligeiro arranjo das coisas que tem.

É mais fácil e sensato escolher a solução mais simples. Felizmente que o aspecto simples e menos confuso é, hoje em dia, muito elegante. Limpar uma divisão para que possa ser decorada é uma oportunidade para se ver livre de objectos indesejáveis, peças de vestuário antiquadas e talvez até um novo começo de vida. Os seus haveres favoritos ganharão uma nova vida quando colocados num ambiente redecorado e será fácil livrar-se dos que destoarem.

A preparação é importante, se pretende obter um bom acabamento. Tapar buracos, lavar e remover a pintura antiga pode ser tedioso, mas é compensatório e fornece um resultado final mais profissional. A tinta é fácil de utilizar, principalmente a de emulsão que pode ser aplicada com rapidez se utilizar um rolo de tinta ou uma trincha. Já se encontram à venda esmaltes aquosos e casca de ovo, ecológicas e diluíveis em água, as quais são mais fáceis de aplicar, menos tóxicas e, o que é uma vantagem, os pincéis podem ser lavados com água. O papel de parede pode não ser tão simples quanto dar umas pinceladas, mas também não é muito difícil se se limitar a uma parede ou a espaços que não sejam complicados. É Util para cobrir uma superfície em muito mau estado e voltou a estar na moda – procure novos padrões de fabricantes famosos e estilos antigos renovados.

É possível alterar todo o estilo da sua casa com uma simples lata de tinta. Experimente algumas das cores fabulosas que se encontram nos catálogos e impressione aquelas visitas que estão sempre a par da moda. Uma camada de tinta não só rejuvenesce um interior, como também pode ser uniformize e cria uma ilusão de espaço. Várias divisões pequenas darão a ilusão de um espaço único se forem pintadas com a mesma cor, e uma colecção de cadeiras de estilos diferentes parecerão um conjunto se lhes for dado o mesmo tratamento.

Até o ambiente mais desencorajante pode ser melhorado com um pequeno toque de carinho. Uma pincelada de tinta pode clarear uma divisão, ou dar uma sensação de intimidade a uma divisão ampla. Também pode transformar uma casa banal num paraíso. Por isso, não seja tímida e aventure-se!

Pincéis e tintas

Os pincéis e trinchas são vendidos nos mais variados tipos de formatos, tamanhos, tipos de pêlo e preços. Os pincéis muito baratos perdem o pêlo e não espalham bem a tinta. Os mais dispendiosos possuem uma alta qualidade, pêlos densos para facilitar a aplicação e um acabamento suave mas, a não ser que esteja a planear uma decoração em grande escala (e estiver preparada para cuidar bem dos seus pincéis), escolha os de preço Intermédio. Os de pêlo verdadeiro são os melhores porque cada um deles é preso a um orifício próprio, mas os de pêlos sintéticos também são óptimos.
Se pretender utilizar um pincel ou uma trincha para pintar as paredes, invista numa trincha de 6 polegadas de boa qualidade. Será necessária uma variedade de pincéis mais pequenos para armações e arquitraves, e um intermédio para amplas áreas de madeira. Há pincéis para realce com o pêlo cortado em bico, para tornar mais fácil o acesso às ripas das vidraças.

Rolos de tinta

Os rolos são fantásticos para cobrir áreas muito amplas de paredes ou tectos, rápida e uniformemente. Consistem de uma cobertura que é encaixada num eixo metálico ou armação, presa a um punho.
A maioria das coberturas é de pele de ovelha (verdadeira ou sintética), ou de espuma. A pele de ovelha absorve muita tinta, mas a menos densa é mais facilmente manuseada. As coberturas de espuma são menos eficazes, pois tendem a deixar bolhas na superfície.
Os rolos são utilizados com um tabuleiro – normalmente de plástico, que possuem uma área estriada para escorrer a tinta. Geralmente os conjuntos de rolo e tabuleiro são muito económicos e, embora a qualidade possa não ser das mais elevadas, pode sempre deitá-los fora quando terminar o trabalho de pintura. Contudo, se for uma pessoa mais preocupada com o aspecto ecológico, adquira um conjunto de boa qualidade e lave-o bem quando terminar.
Há cabos de acrescento para rolos, para a pintura de tectos e soalhos, bem como outros tamanhos e formatos de rolo, incluindo um mini-rolo num punho comprido para a pintura atrás de radiadores, rolos angulados para pintura em cantos e rolos de esponja grossos para tinta de esmalte ou casca de ovo, para áreas lisas mais amplas como, por exemplo, portas e painéis de casa de banho.

Almofadas de tinta

As almofadas de tinta são muito úteis para pintar áreas amplas e tão funcionais quanto um rolo. Com uma forma rectangular, consistem de uma camada de angora presa a uma camada de espuma, que fornece flexibilidade e mantém a almofada em contacto com superfícies irregulares. A almofada encontra-se presa a uma armação plástica com um punho integrado. Também são vendidas num conjunto com um tabuleiro.

Potes de tinta

Os potes de tinta são de plástico ou metal com uma pega, para os quais é vazada uma quantidade de tinta mais reduzida, quando está a utilizar uma trincha ou pincel. Particularmente útil se estiver sobre um escadote.

Protetores de poeiras

A pintura é um trabalho que provoca muita sujidade, pelo que deve verificar se possui protectores suficientes para a mobília, soalhos e outras superfícies, para evitar que se sujem com salpicos de tinta, água e detritos resultantes da lavagem e preparação das paredes. O ideal é utilizar lençóis e colchas velhas, mas coloque plástico por baixo das superfícies mais sensíveis.

Preparar para pintar

Ao decorar, o resultado final ficará melhor e durará mais, desde que faça um trabalho adequado quando preparar as superfícies antigas antes de aplicar as novas. Retire todos os adornos e ferragens indesejáveis, mas guarde as que possam ser dispendiosas ou difíceis de substituir. Se possível, deixe as paredes apenas no reboco, para obter uma boa superfície para a pintura ou papel de parede e revelarem quaisquer rachas ou problemas de humidade.

Remover papel de parede pode ser uma tarefa árdua, mas há várias maneiras de a tornar mais fácil. Escolha um canto discreto e remova uma pequena quantidade de papel, para ter uma ideia do número de camadas existentes, do tipo de papel, verificar se sai facilmente e o estado da parede por baixo do mesmo. Se uma grande quantidade de reboco vier agarrada ao papel, o melhor talvez seja deixá-lo ficar e pintar por cima.
O papel sem revestimento solta-se facilmente com um decapante misturado com água morna. Aplique generosamente com uma esponja, até que o papel esteja pronto a ser removido. Repita as vezes que forem necessárias. O vapor também é muito eficaz na remoção de papel de parede. Os papéis revestidos, ou os que foram pintados por cima, terão de ser raspados com uma espátula de serrilha ou lâmina de um raspador, para permitir que o decapante penetre neles. Se o papel for vinílico, normalmente pode removê-lo levantando apenas as pontas do vinil e puxando-o para o separar do forro.

Logo que tenha removido o papel antigo retire a tinta velha, detritos e sujidade com a ajuda de uma espátula e, em seguida, lave bem as paredes antes de aplicar a tinta ou o novo papel. Use sabão em pó diluído em água morna ou um detergente suave e termine com uma esponja ou pano lavado frequentemente em água limpa. Se a superfície da pintura antiga for áspera, com lascas de tinta solta, utilize uma lixa para superfícies húmidas (lixar a seco produz demasiada poeira) para alisar os bordos. Se, depois de tapar os buracos e fissuras, a superfície continuar a ter um aspecto irregular, pode aplicar na parede uma camada de betume de enchimento à base de acetato de polvilho (PVA) diluído em água, para isolar a superfície siga as instruções da lata. A cola para papel de parede não adere à pintura à têmpera, podendo por isso escovar qualquer material solto e aplicar um primário ou camada de tinta anterior à pintura. Se a tinta por baixo for de esmalte ou casca de ovo, será necessário lavar a parede com sabão em pó (ou substituto) e em seguida alisar com uma lixa para superfícies húmidas.

Para vedar um estuque novo ou recentemente renovado, dilua a primeira camada de tinta (metade de tinta, metade de água) ou aplique uma camada de PVA, como mencionado acima. Aplique uma camada de tinta à parede antes de tapar os buracos, pois alguns podem não ficar visíveis depois de pintados.
Se a parede continuar irregular, e se não gostar do aspecto “Imperfeito” aplique camadas de tinta adicionais com um rolo, para obter um acabamento ligeiramente texturado que disfarçará os defeitos. Alternativamente, cubra toda a parede com um papel de forro, que pode depois ser pintado.
Tape as manchas, de humidade ou bolor com um aditivo anti-manchas ou um primário de alumínio, mas procure primeiro a origem das manchas. Tenha em conta que tapar a humidade com uma camada impermeável apenas servirá para a desviar para qualquer outro lado, onde poderá causar problemas maiores.


Adicionar Comentário