Glossário de utensílios para reparações em casa

Agregados: Materiais inertes que fazem parte da composição de concreto, argamassa etc, cujas partículas são ligadas por meio de aglutinantes. Os agregados mais comuns são: a areia, a pedra britada ou o pedrisco.

Aplainar: Desbastar as superfícies de uma peça de madeira para deixá-las planas.

Arco-de-pua: Instrumento para furar, movido por meio de um arco, em cuja extremidade se coloca uma pua.

Argamassa: Mistura de cal, água e areia. A argamassa é empregada no assentamento de tijolos, ladrilhos, azulejos etc.

Assentar: Colocar no seu devido lugar as peças de qualquer construção, por exemplo, uma peça de madeira, tijolos, blocos etc.

Bancada: Mesa comprida de trabalho dos carpinteiros.

Bloco: Elemento sólido com a forma de um paralelepípedo, feito em geral de cimento ou barro cozido, utilizado nas construções. Pode ser maciço ou vazado, e de dimensões variadas.

Broca: Instrumento que, com movimento rotatório, abre furos em madeira, pedra, concreto etc. As brocas para furar concreto ou outras partes duras são especiais e, para tanto, têm a ponta de vídia.

Broxa: Utensílio feito de pêlos utilizado na pintura de paredes de casa etc.

Caixa de meia-esquadria: Peça de madeira ou metal provida de fendas destinadas a guiar o serrote durante o corte, em particular em cunha (ângulo de 45°), de peças estreitas como varetas, molduras, sarrafos etc.

Canto ou ponta: Lado mais estreito de uma peça de madeira de corte retangular, por exemplo, as faces estreitas de uma tábua.

Cavilha: Peça de madeira ou ferro usada para unir juntas, peças etc; tipo de grampo com um só braço usado para fixar peças a uma parede.

Cimentar: Fixar com o auxílio de massa de cimento ou de gesso um elemento exterior sobre uma base qualquer.

Cimento: Substância em pó usada como aglomerante ou para ligar certos materiais usados, por exemplo, na feitura de concreto etc.

Colher: Ferramenta para colocar e alisar a argamassa ou o gesso; colher para alisar; há a colher de bico redondo; a colher para tijolos; a colher para perfis; a colher língua-de-gato.

Compensado: Chapas constituídas de delgadas camadas de madeira, coladas entre si, com as fibras dispostas em cruz alternadamente.

Concreto: Mistura de um aglutinante, por exemplo, o cimento, sendo adicionados em proporções prefixadas os aglomerados areia e pedra, mais água, formando uma massa compacta que, depois de seca, torna-se um material sólido.

Cuba: Recipiente de forma geralmente retangular utilizado principalmente para misturar o gesso; também recipiente no qual se coloca a tinta a ser usada. Para pintar com uma broxa ou pincel utiliza-se uma cuba redonda; para rolo utiliza-se uma cuba retangular.

Empenamento: Deformação de uma tábua ou de um painel que deixou de ser plano.

Entalhadeira: Máquina destinada a fazer um entalhe.

Espalhador: Utensílio para aplicação de tintas e verniz, e particularmente a laca.

Espiga: Parte de uma peça que se encaixa no furo ou abertura de outra.

Esquadro: Instrumento de madeira ou de metal que serve para determinar os ângulos retos ou tirar linhas perpendiculares.

Ferro de vincar: Pequeno utensílio de metal ou plástico que permite fazer, sobretudo nas obras com tijolos à vista, junções regulares.

Fio de prumo: Dispositivo que consiste num fio no qual está pendurado um peso (peça de chumbo) usado pelos pedreiros para determinar o prumo de uma parede.

Formão: Utensílio cortante com chanfradura reta utilizado para entalhar madeira.

Garlopa: Plaina grande que serve para desbastar uma superfície bruta de uma peça de madeira.

Gastalho: Ferramenta que serve para manter presas duas peças unidas, principalmente durante a serragem; também chamada grampo.

Gesso: Produto de ligação à base de gesso desidratado a alta temperatura. É utilizado para revestimento de tetos etc.

Goiva: Ferramenta de corte com cabo semelhante ao do formão, mas que tem a lâmina côncavo-convexa usada em marcenaria.

Graminho: Instrumento de carpintaria composto de uma peça móvel, em bloco, usado pelos carpinteiros para traçar riscos paralelos nas bordas das tábuas.

Grosa: Lima grossa para desbastar madeira.

Lingüeta: Macho de junta de macho e fêmea.

Lixadeira: Utensílio que serve para manter a lixa em contato com a superfície a ser lixada; instrumento ou máquina própria para lixar.

Malho: Espécie de martelo feito de madeira.

Marreta: Espécie de martelo, porém maior, usado para quebrar pedras.

Martelo: Instrumento com cabo de madeira ou de ferro usado para cravar pregos.

Misturador: Utensílio rotativo, com a forma de uma hélice, que se adapta ao mandríl de uma furadeira e que serve para misturar a tinta.

Moldura: Ripa decorativa que tem forma perfilada.

Montante: Peça vertical ou oblíqua de um conjunto, como uma moldura ou um chassi, sobre a qual se apoiam as travessas.

Nível de bolha:
Instrumento de madeira, metal ou plástico que determina o nível e o prumo de uma parede ou de uma peça quando de sua colocação.

Plaina: Ferramenta para desbastar madeira. É constituída de uma lâmina de ferro e uma cunha de madeira.

Punção: Ferramenta pontiaguda usada para marcar o local de um furo.

Punção de encanador: Barra de ferro, redonda, com extremidades pontiagudas das quais uma é um cotovelo. O punção é utilizado para alargar um cano, um furo ou dar forma a tubos de chumbo.

Rabo-de-andorinha: Ponta de madeira, em forma de leque, que penetra e engata num entalhe.

Rabo reto: União de duas peças de canto por espigas múltiplas, uma delas contendo os talões e a outra as espigas.

Rebaixo: Parte fêmea de uma união comum de duas peças em T. O rebaixo é um entalhe cujas faces são paralelas duas a duas e que recebe no rasgo uma outra peça.

Rolo: Pequeno cilindro usado para aplicação de tinta nas paredes ou em outras superfícies.

Sarrafo: Barra estreita utilizada principalmente como suporte de mesas ou de prateleiras.

Solda: Substância metálica e fusível usada para soldagem de peças também metálicas.

Superposição: União de duas peças de madeira no sentido do comprimento por uma ranhura em uma delas e sobre a outra uma lingüeta.

Talão: Parte do macho de uma união entalhada.

Topo da madeira: Extremidade de uma peça de madeira tirada perpendicularmente à fibra dela.

Través (de madeira): Peça de madeira cuja fibra é perpendicular às faces.

Trena: Fita metálica ou de tecido especial usada para medição de terrenos.

União por forquilhamento: União de duas peças por suas extremidades, formando um ângulo; uma das peças é entalhada em talão e a outra em forquilhas.

Verniz:
Produto espalhado sobre uma superfície para deixá-la plana e lisa. Distinguem-se os vernizes de superfície que dão um alisamento a uma superfície, preparando-a para receber um revestimento e os vernizes decorativos que constituem já um revestimento definitivo.

Viga: Peça de madeira horizontal de corte retangular que suporta um assoalho ou um teto.


3 comentários

  1. Samuel Alberto Gris 3 de Abril de 2012
  2. juarez fernandes 2 de Setembro de 2012
  3. GIL 20 de Setembro de 2013

Adicionar Comentário