Visão e efeitos ópticos na decoração de interiores

O campo visual

O olho humano tem capacidade para apreender várias zonas simultaneamente, mas nem todas com a mesma nitidez. O campo visual compreende:

  • o campo central ou campo nítido: mesmo que uma pessoa se encontre a uma certa distância, somos capazes de ver, com precisão, a superfície da unha de um dos seus dedos (um detalhe);
  • o campo periférico, ou seja, o conjunto de tudo o que o olho pode apreender, mesmo sem nitidez, num ângulo de, sensivelmente, 120°.

Zona de Visão Horizontal

Numa divisão baixa, o espaço é apreendido com apenas um olhar. Numa divisão alta, o espaço é apreendido através de um movimento dos olhos, de baixo para cima.

O olho humano está sujeito a ilusões. Por exemplo, avalia melhor as larguras que as profundi­dades ou as alturas. Estas últimas parecem sempre maiores do que realmente são. As arestas verticais nunca parecem alinhadas e as horizontais «apresentam-se» curvas no centro. É necessário ter em conta estes efeitos, pois serão tanto mais notórios quanto a escala aumentar.

Eis alguns exemplos de efeitos ópticas

Uma trave comprida, perfeitamente horizontal, parecerá abaulada no centro. Para que pareça horizontal, terá de ser curva no sentido do tecto.

O mesmo prédio parece-nos mais alto do que numa situação em que experimentemos um estado de segurança.

Um prédio poderá parecer mais alto quando visto de cima. A nossa própria altura é «acrescentada» à do prédio. Pelo contrário, de baixo para cima, a nossa altura é «descontada» à do prédio. Quando olhamos de cima para baixo, temos uma sensação de insegurança.

Duas salas idênticas não só parecem ter tamanhos diferentes, como também proporcionam sensações diversas consoante as suas subdivisões.

    • O preto parece mais pequeno, pois esta cor absorve a luz;
    • O branco parece maior porque reflecte a luz;
    • As linhas verticais dão uma sensação de alongamento;
    • As linhas horizontais tomam o rectângulo mais largo;
    • O xadrez alonga e alarga simultaneamente.

    Ainda que tenham áreas iguais, os corpos pretos parecem sempre mais pequenos do que os brancos (cerca de 1/5 dos mesmos). Se quisermos dar uma impressão de igualdade, as superfícies brancas deverão ser reduzidas relativamente às pretas ou vice-versa.

    Mesma impressão, mesma superfície:

    • As cores claras conjugadas com cores sombra fazem com que estas pareçam ainda mais sombreadas.
    • As linhas verticais paralelas parecem conver­gentes, tocar-se devido aos traços oblíquos.

    Transforme o espaço

    Tendo em conta as características da nossa visão, podemos, dentro de certos limites, transformar um dado espaço, graças a alguns truques:

    • As linhas horizontais tornam uma divisão mais ampla
    • As linhas verticais «alongam» uma divisão

    Como é óbvio, os diferentes espaços de uma habitação são, também, decorados de formas diferentes. Para obter um efeito de alargamento, é conveniente prolongar a perspectiva da parede e do revestimento do chão.


    Adicionar Comentário