Como pintar com Rolo

DIFERENTES TIPOS DE ROLOS

Os rolos consistem num cabo que termina num eixo no qual se coloca um rolo cilíndrico. Este pode ser de pele de carneiro, espuma ou veludo sintético. Da textura do rolo depende o aspecto da superfície pintada. Existem alguns rolos especiais furados ou com saliências que servem para aplicar coberturas decorativas e dão ao revestimento um aspecto granuloso.

MATERIAL

Escolha um rolo de boa qualidade, de preferência com cabo de madeira e que seja de fácil manuseio para que a operação possa ser feita sem maiores dificuldades. Se o rolo é novo, antes de iniciar a pintura lave-o com água limpa. Hoje os rolos são opcionalmente vendidos com a cuba própria para essa finalidade. Ela é composta de um reservatório e de um plano inclinado esfriado que permitem espalhar a tinta. Caso não se consiga uma cuba como esta, use uma grade e coloque-a na borda do recipiente para permitir a distribuição da tinta sobre o rolo.

como-pintar-com-rolos

TÉCNICA

A técnica de aplicação da tinta com rolo é simples e bem parecida com a da pintura com pincel, indispensável para pintar os locais onde o rolo não alcança. Pinte faixas sucessivas e paralelas horizontais começando do teto para o solo. Corte essas faixas verticalmente cobrindo completamente a superfície. Proceda a uma nova aplicação horizontal, depois cruze de novo, desta vez levemente, sem forçar o pincel, fazendo desaparecer todos os vestígios deixados pelo rolo.

MANUTENÇÃO DOS ROLOS

A limpeza dos rolos é igual à dos pincéis (páginas anteriores). Não deixe o rolo muito tempo na água, o que pode enferrujar seu eixo.

Nota: Somente conhecido de umas três ou quatro décadas para cá, o rolo é um dos acessórios mais utilizados para pintar grandes superfícies. A qualidade do trabalho e o rendimento fazem-no muito apreciado pelos amadores.


Adicionar Comentário