Como Fazer uma Jardineira de Tijolos

Construir uma jardineira de tijolos está ao alcance de todos. Este elemento de decoração será revivido por muito tempo. Damos, a seguir, algumas regras básicas para se trabalhar com tijolos.

ALICERCE DA JARDINEIRA DE TIJOLOS

Uma jardineira, mesmo feita de tijolos, não pode ser considerada uma construção, mas é indispensável que ela seja construída sobre uma superfície plana cuja solidez permita suportar seu peso. Se necessário, faça uma base de concreto que servirá de apoio ao conjunto e, nesse caso, essa base permite obter nível perfeito, mesmo que o solo tenha um leve declive.

Antes de fazer a base, faça uma abertura no solo de mais ou menos 10 cm de profundidade e cerque essa área com o auxílio de tábuas. Espere o concreto secar antes de iniciar a construção da jardineira.

jardineira-tijolos

TIJOLOS PARA A JARDINEIRA

Poderá ser usado qualquer tipo de tijolo, pois o princípio de construção é o mesmo. Foram escolhidos tijolos lisos, cujo aspecto é mais decorativo que os tijolos vermelhos tradicionais.

Note que foram usados meios-tijolos, cuja largura é de 5 cm em lugar de 10,5 cm, o que é suficiente, pois a construção não irá suportar grande peso.

TRAÇADO DA JARDINEIRA

Na medida do possível, procure apoiar-se numa parede regular, podendo traçar assim as verticais entre as quais os tijolos serão assentados, constituindo uma maneira de manter bem alinhados os lados mais extensos da jardineira.

Marque entre as duas verticais o local de cada fiada de tijolos e risque utilizando um nível que permita um traçado paralelo em relação ao solo.

A COLOCAÇÃO “EM BRANCO”

É necessário colocar “em branco”, ou seja, sem argamassa, a primeira fiada de tijolos, para saber se é necessário ou não cortá-los.

Coloque um tijolo em cada uma das extremidades e sobre eles uma régua, que permitirá, com um nível de bolha, verificar se a base está bem nivelada.

ASSENTAMENTO DOS TIJOLOS

A primeira providência a ser tomada para assentar um tijolo (qualquer que seja o formato) é preparar uma boa argamassa. É comum preparar-se a argamassa “bastarda” (cimento mais cal), nas proporções: 1 parte de cimento, 1,5 parte de cal e 6 partes de areia.

Os tijolos devem estar sempre limpos, e, se forem tijolos já usados, retire deles toda a argamassa velha para que a nova dê maior liga.

A colocação é normal, isto é, cada tijolo é assentado na argamassa posta sobre a fiada já assentada, que geralmente excede quando colocados os tijolos. Esse excedente é retirado com a colher. Comece pondo a argamassa sobre a base e assente a primeira fiada de tijolos.

Antes de empreender este tra baiho, tome cuidado com duas coisas básicas:

—   o alinhamento dos tijolos das bordas deve ser perfeito:

—   as junções entre as fiadas dos tijoios devem ser sempre iguais.

DISPOSIÇÃO DOS TIJOLOS

Qualquer que seja o tipo de assentamento usado, é essencial que as juntas verticais entre os tijolos /fiquem desencontradas, isto é, amarradas, para maior solidez. É o caso que escolhemos, chamado à grega.

A disposição das fiadas se faz sempre da mesma maneira: coloque a argamassa sobre o tijolo precedente, sobre o qual você colocará o outro, batendo levemente com o cabo da colher para que este se acomode. Pode ser interessante, do ponto de vista estético, ressaltar um tijolo em relação aos outros, de modo que uma saliência em um dos lados da jardineira fique em destaque.

CONTROLE DOS NÍVEIS

É indispensável controlar periodicamente o nível e o prumo de sua construção com um nível de bolha. Logo que colocar os tijolos “em branco” use uma régua entre os dois tijolos de cada extremidade para verificar seu nível.

SAÍDAS DE ÁGUA DA JARDINEIRA

Tratando-se de uma jardineira colocada em base de concreto, deve-se colocar saídas de água no nível mais baixo da jardineira, que podem ser tubos de cobre colocados na segunda fiada de tijolos, dispostos nas juntas verticais de separação de dois tijolos.

JUNTAS VERTICAIS

O preenchimento da junta vertical que separa dois tijolos deve ser feito imediatamente após sua colocação, pondo-se delicadamente uma pequena quantidade de argamassa com a ponta da colher.

REFERÊNCIAS NA PAREDE

Por ocasião da montagem dos tijolos será notada a importância do traçado de sua colocação na parede de apoio.

CORTE DOS TIJOLOS

Utilizam-se meios-tijolos, daí a necessidade de cortá-los, o que é por vezes delicado se o tijolo for quebradiço.

Em todos os casos, comece marcando com precisão o local do corte nas quatro faces do tijolo. Entalhe levemente essa marca com um buril e corte com uma talhadeira da mesma largura que o tijolo, com um golpe seco de marreta sobre a ferramenta.

Não se aborreça se o corte não ficar muito liso, porque o tijolo poderá ser aparelhado posteriormente com o uso da talhadeira.

JUNÇÕES

Como este trabalho é decorativo, as juntas entre os tijolos devem ser bem regulares tendo mais ou menos 1 cm.

Se a pessoa não estiver preparada para este trabalho, ensinaremo-lhes um truque que permitirá a obtenção de junções regulares logo da primeira vez: use uma ripa calibrada em função do espaço desejado, coloque-a sobre a fiada de tijolos precedente antes de espalhar a argamassa e deixe-a aí até.colocar a próxima fiada.

Para que as junções fiquem estéticas, elas não devem ser salientes. Podem ser feitas com a colher, mas se desejar fazer junções côncavas use um ferro de vincar ou uma pequena colher que possa passar entre duas fiadas de tijolos.

Após alisar as juntas, passe a escova para eliminar o excedente de argamassa

IMPERMEABILIZAÇÃO

Como o tijolo é um material poroso, é prudente impermeabilizar o interior da jardineira para evitar que a umidade atravesse os tijolos.

 


One Response

  1. Celimar Castro 4 de Fevereiro de 2015

Adicionar Comentário