Como fazer um buraco – Introdução à arte da bricolage

A bricolage abrange tudo, desde martelar um prego até à ampliação de uma casa de banho. As artes descritas neste artigo encorajá-la-ão a utilizar um parafuso em vez de um prego e ajudá-la-ão a conseguir fixar um suporte de papel higiénico e uma prateleira na casa de banho, mas não a construí-los.

Muitas casas maravilhosas transformaram-se num pesadelo para os agentes imobiliários, devido ao excesso de entusiasmo e confiança de pessoas que teimaram em ser elas próprias a fazerem as coisas. Uma pessoa entusiasta da bricolage inteligente é aquela que reconhece as suas próprias limitações e traça objectivos realistas. A forma, tamanho e estilo da sua casa ditarão o que pode ou não fazer.

Se tiver uma casa bonita com várias divisões, tectos altos e pormenores arquitecturais maravilhosos, então as suas actividades de bricolage devem limitar-se ao realce dessas características.

Se tiver um espaço pequeno e sem interesse, então pode pretender embelezá-lo um pouco e, se os compartimentos forem pequenos, provavelmente beneficiará de algumas prateleiras adicionais.

Fazer o primeiro furo é um dos marcos das nossas vidas: uma vez feito, o mais provável é voltarmos a fazê-lo. De facto, se pretender fixar algo mais do que um único e pequeno gancho, terá de fazer vários furos. Colocar esses furos no lugar correcto garantirá que tudo se encontra direito e nivelado; conseguir Isso revelará o verdadeiro sentido do nível de bolha.

Um berbequim eléctrico ajudá-la-á a aumentar as suas capacidades e incentivá-la-ão a fazer outras coisas. Logo que tenha aprendido a pregar uma simples tábua de madeira numa parede, o mundo do bricolage revelar-se-á.

A maior parte das vezes, até os trabalhos aparentemente complexos, tais como remodelar uma cozinha, apenas envolvem a abertura de furos e a colocação de parafusos.

Abrir os furos e colocá-los no lugar certo nem sempre é tão fácil como parece mas, com paciência, prática e conhecimento dos princípios da construção, é absolutamente possível aos amadores executarem trabalhos com um aspecto profissional.

Conhecer a fundo as bases não o(a) transformará num(a) operário(a) especializado, mas ajudá-lo-á a levar a cabo trabalhos simples que transformarão a sua casa num local bastante mais cómodo, funcional e elegante. Assim que se sentir seguro para levar a cabo as tarefas mais simples, verá que apenas terá de dar um pequeno passo para executar projectos mais ambiciosos. Por outro lado, o simples facto de conhecer aquilo que a bricolage envolve pode ser suficiente para tomar a decisão de se cingir apenas às tarefas fáceis – e se sentir melhor por ter de pagar a alguém para fazer os trabalhos mais complicados.

 

A história dos buracos

 

Grande parte dos trabalhos de bricolage envolve fixar coisas às paredes e, para isso, é quase certo que terá de fazer alguns furos. Antes de começar a abrir buracos em qualquer parede, soalho ou tecto, é multo Importante descobrir onde podem estar localizados fios ou cabos eléctricos, condutas de gás ou tubos de água. As consequências podem significar a morte ou danos terríveis. Não fure junto a tomadas ou logo acima delas, por baixo ou em volta de interruptores e acessórios de iluminação. Há à venda vários aparelhos a pilhas, muito económicos, que se acendem quando detectam a presença de tubagens metálicas em paredes ou por baixo do soalho. Também se podem encontrar instrumentos que detectam a localização de fios ou cabos eléctricos.

O tamanho do buraco é importante

É quase impossível introduzir um parafuso directamente em estuque, betão ou tijolo e, por isso, terá de utilizar um berbequim eléctrico, com uma broca para alvenaria. A profundidade e diâmetro do buraco dependerão do tamanho do parafuso e da bucha. Uma certa quantidade de poeira e entulho acumular-se-á no fundo do buraco e, por isso, tem de furar um pouco para além do comprimento da bucha. Para ter a certeza que o buraco tem o tamanho certo, envolva a broca num pedaço de fita para marcar a profundidade necessária, ou utilize um “marcador de profundidade ajustável” que por vezes é fornecido com o berbequim.

 

Como fazer um buraco na parede

As paredes não são necessariamente direitas. Se forem feitas de estuque sobre tijolo ou em blocos de cimento, deve ser capaz de abrir um furo facilmente com a ajuda de um berbequim vulgar, mas se forem feitas em betão necessitará de um com uma maior potência. As paredes moles também podem ser um problema porque um pequeno furo facilmente se transforma num buraco e, por isso, pode ter de utilizar buchas com rosca. Também podem ser utilizadas em divisórias ocas: podem ser directamente aparafusadas no gesso, mas terá de ter cuidado pois as paredes moles ou ocas podem não ser indicadas para acessórios pesados, ou estruturas sobrecarregadas.

Como fazer um buraco no tecto

Furar tectos pode ser duvidoso e o melhor conselho é não o fazer.

A presença quase certa de fios ou cabos eléctricos, bem como de tubagens de

aquecimento central e tubos de água, torna essa tarefa arriscada.

Geralmente, os tectos têm placas de gesso pregadas a vigas de madeira (traves mestras), que depois são estucadas. Nas casas mais antigas o estuque do tecto é aplicado a finas tiras de madeira, conhecidas por travessas. O estuque de um tecto antigo pode ser suficientemente espesso para acomodar um furo relativamente profundo e, no caso dos tectos mais recentes, um parafuso pode ser utilizado no gesso. Contudo, se pretender pendurar um objecto pesado terá de procurar uma viga, para poder ter algo sólido onde o aparafusar. Encontrar uma viga nem sempre é fácil, mas tente dar pancadas ao longo do tecto até encontrar uma área que não produza um som oco. Se essa área se estender de um lado ao outro do tecto, então poderá ter a certeza de que encontrou uma viga.

Como aparafusar em madeira

Os parafusos podem ser inseridos em quase todas as madeiras com muita facilidade, daí que sejam desnecessários furos profundos e previamente abertos. Contudo, o parafuso entrará mais facilmente e com maior precisão se existir um buraco estreito para lhe servir de guia (a isto chama-se furo-guia). Pode fazer um, utilizando um berbequim com uma broca fina ou um furador. Se estiver a colocar ganchos ou escápulas com rosca, também serão mais fáceis de aparafusar e entrarão mais direitos se fizer primeiro um furo-guia.

Quando um pedaço de madeira está a ser aparafusado a qualquer coisa -outro pedaço de madeira ou uma parede, por exemplo -, é boa ideia abrir um furo de desobstrução para o parafuso. Abra um furo no primeiro pedaço de madeira, de modo a poder utilizar um furador para marcar a posição no outro pedaço de madeira ou na parede. Se estiver a inserir um parafuso à vista, então terá de o chanfrar. Isto implica abrir um buraco superficial (utilizando um escareador) no topo do furo-guia, para que a cabeça desapareça. Este buraco pode depois ser tapado com uma massa de enchimento para madeira, para se obter uma superfície mais macia.

Chegou a vez de usar o berbequim

Abrir furos em materiais que não sejam alvenaria ou madeira pode ser complicado. Para furar azulejos – ao colocar um suporte de chuveiro ou um toalheiro, por exemplo – é necessário cuidado, para evitar que se partam ou rachem. Cole um pedaço de fita auto-adesiva para pintura na superfície do azulejo, para ajudar a fixar a ponta da broca e evitar que esta escorregue e deslize ao longo do azulejo. Utilize uma broca para alvenaria, mas coloque o berbequim na posição de rotação – a posição de martelo danificará o azulejo – e utilize uma velocidade baixa.

Do mesmo modo, quando estiver a furar metal faça uma pequena ranhura com um punção, ou um furador se não for excessivamente duro, e coloque a extremidade em forma de “V” da broca para metal nessa ranhura, antes de começar a furar. Se tiver de furar laminados revestidos a plástico faça-o sempre de cima para baixo: furar de baixo para cima pode fazer com que o laminado rache.

Verifique se existem fios eléctricos ou canalizações. Marque o centro do furo. Coloque firmemente a ponta da broca sobre essa marca, formando um grau de 90 graus com a parede.

Ligue o berbequim. Mantendo-o o mais nivelado e direito possível, pressione suavemente a broca contra a parede. Continue a pressionar até que o furo atinja a profundidade requerida.

Insira uma bucha no furo e martele-a ligeiramente até ficar completamente introduzida.

Para fixar o seu acessório (como, por exemplo, um cabide), encoste-o à parede para que o furo do mesmo e o da parede fiquem alinhados, introduza o parafuso, mantenha-o firme e comece a apertá-lo com a ajuda de uma chave de fenda.

 

 


Adicionar Comentário