Como e quando reenvasar plantas no interior

As plantas de interior necessitam de ser reenvasadas logo que ficam «apertadas» no vaso; assim, quando observar que há uma paragem ou diminuição de crescimento, que uma planta começa a murchar ou a secar apesar de regada regularmente e que as raízes saem pelos furos de escoamento da água, saberá que o vaso se tornou pequeno para a planta.
Retire a planta do vaso e examine as raízes. Se estiverem muito emaranhadas ou retorcidas, formando uma espiral grossa, ou aparecerem à superfície da terra em cima e aos lados, deverá reenvasá-la. A melhor altura de o fazer é no início do respectivo período de crescimento. As plantas novas necessitam normalmente de um vaso maior uma vez por ano; as mais velhas, de dois em dois ou de três em três anos. Uma vez que a planta tenha atingido o tamanho máximo de vaso adequado ou completado o seu desenvolvimento, retire todos os anos ou de dois em dois anos 5 cm de terra da parte de cima, sem expor as raízes principais, e volte a encher até ao nível anterior com nova mistura de terra própria — v. PLANTAS DE INTERIOR.

Misturas de terra para envasar:
A mistura deve conter azoto, potássio e fósforo nas devidas proporções. Embora para cada planta haja um tipo de substrato mais adequado, é possível utilizar uma mistura de terra que convém à maior parte das plantas envasadas. Essa mistura será constituída por 1 parte de boa terra de jardim, 1 parte de turfa, tétrico de folhas ou caruma de pinheiro moída e 1 parte de areia grossa. Em plantas envasadas também se podem utilizar misturas à base de turfa, isto é, sem terra propriamente dita, e acrescenta¬das de areia para facilitai’ o escoamento da água e de um produto fertilizante. Se utilizar uma mistura à base de terra, não precisa de adubar a planta senão três meses depois de a reenvasar.
Vasos. Tanto pode utilizar vasos de plástico como de barro. As plantas em vasos de barro não vidrado sofrem menos com algum excesso de rega ocasional, mas necessitam de ser regadas com maior frequência.

Como reenvasar:
Coloque o material de drenagem (cacos de vasos partidos) no fundo do vaso novo. Se o vaso for de barro, com um furo grande para a saída de água, coloque um caco de barro por cima do furo, com a parte curva virada para cima.
Um vaso grande de plástico com três ou quatro furos de drenagem necessita de um caco em cada um. Um vaso com um furo único necessita de uma camada fina de gravilha por cima tio caco. Isto evita que a terra fique ensopada se se juntar muita água no recipiente.
Por cima do material de drenagem deite uma camada de mistura para envasar ligeiramente humedecida, coloque a planta sobre ela e encha o vaso com mistura até 1-2 dedos abaixo da borda do vaso, consoante o tamanho deste. Se necessário, tire para fora a planta e aumente ou reduza a espessura da camada de mistura do fundo e a seguir torne a colocar a planta. Certifique-se de que a planta ficou bem no centro e segure-a com firmeza com uma das mãos para que o caule fique na vertical.

Como envasar e reenvasar uma planta:
Para preparar um suporte firme para a raiz, coloque o vaso velho dentro do maior e encha o espaço entre os dois com mistura nova e a seguir retire o vaso pequeno.
Segure o caule da planta com dois dedos, vire ao contrário e bala na beira do vaso com um pedaço de madeira


Adicionar Comentário