Juntas de torneiras

Não há nada mais enervante que uma torneira pingando. O defeito é geralmente simples e é consequência de falha em uma ou mais junções. Sua substituição não demora mais que alguns minutos, e o material a ser substituído é razoavelmente barato.

Problemas de torneiras

Seja uma torneira comum ou uma torneira moderna, seu princípio de funcionamento baseia-se na obstrução de um condutor por válvula (dotada de uma junta de borracha) que sobe e desce sob a ação de uma haste rosqueada.
Quando a torneira estiver escorrendo a água gota a gota, e exigir que seja apertada a cada momento, é sinal que a junta de borracha está estragada, tornando-se necessário trocá-la.
Se a água estiver escapando pela cabeça da torneira é porque o pistão está estragado.
Em todo caso, feche o registro mais próximo, ou o registro geral. Compre a junta (geralmente o conjunto completo) e use as ferramentas necessárias (grifo, chave de fenda ou chave de boca).

Desmontagem de uma torneira comum

As torneiras comuns são, em princípio, de cobre, muito frágeis por ocasião de sua desmontagem. Use chave de boca de tamanho adequado para não espanar a rosca.
Solte a porca da cabeça da torneira com a chave, utilizando uma outra para manter presa a porca do pistão.

Substituição da junta

Desparafuse toda a parte superior da torneira, e veja o,estado da junta responsável pelos pingos e da junta de aperto. É sempre preferível trocar as duas juntas.
A substituição se faz com o modelo adaptado, de grande espessura, encaixando-o bem no fundo do alojamento.

Torneiras modernas

Embora as torneiras modernas tenham o mesmo princípio de funcionamento que as comuns, sua anatomia é bem diferente e um pouco mais complexa.
Compõem-se de três partes em lugar de duas: o corpo, o mecanismo e o registro. Na maior parte dos casos, a alimentação de água fria e quente é feita em uma torneira dupla de um único corpo.

Vazamento (torneira pescoço de cisne)

Como esse tipo de torneira é pivotado, para poder atender a duas cubas separadas de uma pia, a junta se estraga facilmente, e daí a necessidade de substituí-la. Outra causa possível de vazamentos é a junta da base, um anel plástico em torno do pé da torneira, que pode quebrar e deixar escapar a água. Para esse tipo de vazamento basta substituí-la.
A desmontagem da torneira é feita com uma chave inglesa, um grifo ou uma chave de boca. Segure a torneira com uma das mãos e desaperte-a com a outra.

Desmontagem de uma torneira moderna

É indispensável desligar a água antes da desmontagem. Inicialmente desmonte os registros. Para isso, retire as capinhas de plástico colorido (vermelho para água quente, azul para água fria) que tapam os orifícios de acesso aos parafusos de fixação. Em seguida, solte esses parafusos.
Solte o mecanismo da torneira, tirando a porca destinada a isso. Assim poder-se-á ter acesso ao embolo, à sua junta e à junta de aperto.
A junta da válvula pode ser atravessada por uma haste rosqueada e sustentada por uma porca, o que não apresenta problemas de substituição. Na hora de comprar a junta, observe se ela é furada no centro para se adaptar Corte de uma torneira moderna nesse tipo de válvula. Remonte o conjunto, colocando cuidadosamente as porcas, sem apertá-las demais, o que pode danificar as juntas e causar um novo vazamento.


Adicionar Comentário