Como reparar e substituir rodapés

A finalidade de um rodapé é proteger a parede de danos provocados por ponta­pés ou pancadas dadas com a mobília. Contudo, os próprios rodapés peidem sofrer apodrecimento da madeira devido a fungos se a parede tiver humidade.

Caso tenha de substituir um rodapé danificado, meça o comprimento e a espessura, considerando ainda mais 5— 7,5 cm para as junções — v. junções à meia-esquadria. É possível que encon­tre numa serração um rodapé com a forma pretendida, mas também poderá comprar tábuas aplainadas com as dimensões certas e dar-lhes a forma em casa. Para uma curvatura simples, use uma lixadeira de tambor equipada com uma correia abrasiva — v. lixar.

A fixação dos rodapés depende do tipo de parede. Se esta for de alvenaria, os rodapés poderão estar pregados a ripas de madeira colocadas na parede sob o reboco (v. gravura). Também embutidas nas juntas entre os tijolos ou ainda pregados directamente nas juntas de argamassa.

Para retirar um rodapé, deve começar, se possível, perto de um canto externo onde exista uma junção. Raspe a tinta da superfície e retire o betume que cobre a cabeça dos pregos. Tente extrair os pregos com uma turquês; se não conseguir agarrá-los, introduza-os com­pletamente na madeira com o auxílio de um punção c um martelo, de modo a poder retirar o rodapé e puxar o prego para fora posteriormente. Com um pé-de-cabra ou um martelo de orelhas, remova o rodapé, protegendo a superfí­cie do reboco com um pedaço de madeira.

Se encontrar pregos partidos difíceis de extrair ou de empurrar para dentro (v. pregar) e não quiser aproveitar o rodapé, utilize um serrote de costas para fazer cortes perto dos pregos e perpendicularmente ao rodapé. Em seguida, force o rodapé até partir. Outra maneira mais simples é soltar o rodapé com o auxílio de um formão de madeira e um maço.

Se os rodapés estiverem pregados a molduras verticais, tais como aros de portas, localize as cabeças dos pregos e empurre-os para dentro com um pun­ção, de modo a poder tirar o rodapé.

Se tenciona utilizar os mesmos roda­pés, numere-os e tome nota dos sítios de onde os tirou. Caso tenha de substi­tuir uma parte, conserve-a a fim de ser­vir de modelo para a nova peça — e também para a usar como guia para cor­tar os cantos.

Trate a superfície posterior do novo rodapé com um produto para protecção de madeira. Antes de o colocar, assegure-se de que a parede está seca e que qualquer pequeno estrago foi con­venientemente reparado.


5 comentários

  1. Nelson Armando Henriques 3 de Maio de 2012
  2. Maria Gloria Oliveira 16 de Abril de 2013
    • Jorge Paulino 16 de Abril de 2013
    • Alessandra Enke Cardozo 16 de Abril de 2013
    • Carlos Gonzalez 17 de Abril de 2013

Adicionar Comentário