Como fazer a soldadura

A soldadura é uma forma de ligar metais. Existem diversos tipos, incluindo alguns utilizados em indústrias de alta tecnologia, como as soldaduras por bombardeamento electrónico, por ultra-sons e por laser. No entanto, as que poderá fazer em casa são as soldaduras a solda, em que se deita uma liga fundida entre as peças a unir sob a acção do calor, e a soldadura autogénea, que utiliza o mesmo material em fusão (como material de enchimento).
Soldadura a solda fraca. Precisará de um ferro de soldar, solda fraca e um decapante, o qual mantém o metal limpo e favorece a fusão da solda. A solda fraca consiste numa mistura de estanho e chumbo, por vezes com vestígios de bismuto e antimónio, É vendida sob a forma de fios ou varetas, As soldas em fio com decapante de resina incorporado são muito úteis para pequenos trabalhos. Não utilizando estas soldas, terá necessidade de um decapante em líquido ou pasta. Existem diversos tipos, pelo que, ao adquiri-lo, é aconselhável perguntar qual o melhor tipo para o trabalho que quer executar.
Para fazer uma junta, limpe muito bem as partes a serem unidas com unica lima, lixa de esmeril ou palha d’aço. Cubra ambas as superfícies do metal com decapante, se não utilizar solda com decapante incorporado. Limpe a ponta do ferro de soldar com lixa de esmeril e ponha-o a aquecer; em seguida, deite a solda de estanho sobre a ponta e faça a junta, tal como se vè na gravura. Retire o ferro e deixe o metal arrefecer. Para a soldadura a solda fraca em que se utiliza uma chama.

Soldadura a solda forte:
Este processo de soldadura utiliza diversas ligas e requer temperaturas mais elevadas do que a anterior. Um maçarico a gás fornecerá calor suficiente.
As ligas de solda forte são feitas de cobre, prata e zinco (conhecidas por solda de prata) e vendem-se sob a forma de barrinhas. O principal decapante utilizado é o bórax, ou Uncal, que pode ser aplicado em pó ou numa pasta com água.
Para ligar duas tiras de metal, limpe as extremidades a juntar até que fiquem brilhantes. Coloque-as sobre uma base refractária, aplique o decapante nas extremidades a ligar e una-as. Prenda com uma barra metálica velha curvada no centro, para que não encoste à junta, e dois troços, como se vê na gravura. Com o auxílio de um maçarico, faça a junta, tal como se apresenta na imagem. Retire o decapante com água muito quente e lime pata alisar.
Soldadura autogénea:
Neste processo, as peças são solcíadas por arco eléctrico — uma descarga de corrente eléctrica entre a peça a soldar e um eléctrodo metálico. O calor gerado é suficiente para derreter as superfícies a soldar e fundi-las em conjunto. O eléctrodo metálico pode ser ou não consumível. Neste último caso, o eléctrodo também funde, servindo como material de adição, que se vai misturar com o metal em fusão das superfícies das peças a soldar. Forma-se assim um banho de fusão que, ao solidificar, vai dar origem à junta soldada.
O arco eléctrico produz uma intensa radiação ultravioleta que poderá afectar os olhos é a pele; assim, é tia maior importância proteger os olhos com um visor escuro especial, usar luxas de cabedal grossas e, sempre que possível, um avental de cabedal para proteger o corpo e o vestuário.
Trabalhe sobre uma bancada ou uma mesa muito robusta cobertas com uma folha de um material refractário.
Existem diversos tipos de aparelhos de soldadura. Ao adquirir um. compre também uma certa quantidade de eléctrodos.
Siga rigorosamente as instruções do fabricante ou peça a alguém que o ensine a utilizar o aparelho. E aconselhável adquirir uma certa prática cm pedaços de metal antes de tentar soldar uma peça.
Se tiver dúvidas sobre a aplicação deste processo, confie-o a um técnico.

ATENÇÃO. O calor é facilmente transmitido ao longo do metal. Assim, proteja as áreas que não vão ser soldadas com um trapo molhado. No caso de pequenos trabalhos eléctricos e electrónicos, utilize dispositivos para dissipar o calor.


Adicionar Comentário