Como apresentar um gato a um cão

Se está a pensar juntar um gato à sua família, mas já tem um companheiro canino em sua casa, a questão da convivência entre os dois é algo que, provavelmente, o pode estar a preocupar.

Os gatos são conhecidos pelo seu comportamento imprevisível e territorial, o que pode significar problemas na relação com outros animais que “invadam” o seu território. Por outro lado, dependendo do tamanho do cão, se este se mostrar muito agressivo também pode provocar danos, até potencialmente fatais, num gato mais frágil e de menor porte.

O tempo e dedicação que disponibiliza nas apresentações vão ser de grande importância para o tipo de relações que se criam entre os diversos animais de estimação da sua casa, e a forma como o faz pode evitar muitos confrontos futuros.

Por isso, se está a pensar adicionar um novo amigo de quatro patas ao seu ambiente familiar, então fique agora a saber algumas regras importantes de como apresentar um gato a um cão, de forma a que estes comecem a sua vida em conjunto de forma tranquila.

 

cao-gato

 

Apresentar o gato a um cão

Prepare um quarto ou uma zona da casa exclusiva para o seu gato, com todos os objectos necessários para a sua rotina diária, como caixote, tigelas de água e comida e cama. Este espaço estará interdito à presença do cão nos primeiros dias.

Para que o gato se vá habituando ao cheiro do seu novo companheiro, coloque algo que pertença ao cão, uma manta ou até mesmo uma cama, nesse espaço. Traga o seu novo gato para casa e coloque-o no espaço que preparou para ele. Pode dar-lhe algumas guloseimas para o deixar mais relaxado e para o cativar.

Evite que o cão se aproxime demasiado, mas deixe-o farejar o ambiente à distância para se irem acostumando ao cheiro um do outro.

Após um dia ou dois pode preparar a primeira apresentação entre os animais. Deixe o cão entrar no espaço em que o gato se encontra, mas mantenha-o controlado, se necessário através de uma trela, de forma a que não fique demasiado excitado e evitando que ladre.

Espere que o cão e o gato se comecem a habituar um ao outro, prestando sempre atenção aos seus sinais corporais. Após algumas semanas de contato entre os animais, sempre com a sua cuidadosa vigilância, o gato e o cão já se devem tolerar e são capazes de coexistir na mesma habitação.

O mais provável é que o gato acabe mesmo por assumir o papel de figura dominante na relação entre os dois animais, mas o cão acaba por tolerar este comportamento e a sua convivência será pacífica e de respeito mútuo.


Adicionar Comentário