Como iniciar a apicultura, como manter uma colmeia de abelhas

As abelhas produzem mel para armazenar como alimento, assegurando assim a sobrevivência da colónia durante o Inverno. Um apicultor tem como objetivo levar as suas abelhas a produzirem mais do que o necessário para poder então dispor do excedente. Para tal, proporciona-lhes instalações adequadas, trata-as cuidadosamente e certifica se de que têm alimento suficiente no Inverno. Nesse sentido, e em situações de extrema necessidade, resultantes de esgotamento de reservas invernais ou de condições adversas, o apicultor poderá, eventualmente, ter de lhes fornecer uma certa quantidade de alimento xarope à base de açúcar enriquecido com vita­minas. Um apicultor amador pode esperar obter, em média, de uma única colmeia, de 10 a 30 kg de mel por ano.

Como se iniciar na apicultura

 

Comece por inscrever-se numa associação local de apicultores. Em seguida, tente conhecer outros membros que habitem nas imediações e que o deixem tomar contacto com o trabalho e descobrir se gosta realmente de abelhas. Se não gostar, talvez seja melhor arranjar outro passatempo. Se tudo indicar que você e as abelhas são compatíveis, aprenda o mais que puder sobre a melhor localização das colmeias, como gerir a colónia, corno trabalhar com um enxame e recolher o mel.

O equipamento necessário incluindo as abelhas pode custar algum dinheiro, poderá, no entanto, gas­tar menos comprando um equipamento em segunda mão, mas em bom estado, a um apicultor local. Comece com um núcleo, um pequeno número de abelhas com uma jovem rainha , que pode adquirir a um produtor comercial ou numa associação de apicultores; a melhor altura é no início da Primavera ou, se não for possível, no início de uma floração melífera local.

A colmeia.

 

Uma colmeia é constituída por diversas alças de madeira abertas em cima e em baixo e empilhadas umas sobre as outras. As alças contêm uma série de caixilhos quadros onde as abelhas fabricam os favos. Os favos das alças superiores são utilizados para o armazenamento do mel; as alças inferiores formam a câmara de criação, onde a rainha põe os ovos e onde nascem as novas abelhas. Comece sempre com poucas colmeias, e, no ano seguinte, talvez precise de mais algumas para realojar as suas abelhas, se estas tiverem enxameado (formado um novo enxame), possibilitando assim a criação de uma nova colónia.

Existem vários tipos de colmeias, mas a do tipo reversível é talvez a melhor para o principiante.

Vestuário protector

O mais importante é uma máscara ou um véu contra abelhas feito de rede ou plástico, preso a um chapéu de abas largas para o manter afastado do rosto e do pescoço, O véu deve chegar aos ombros para que não fique qualquer abertura por onde as abelhas possam entrar.

Proteja o corpo com um fato-macaco de fecho éclair que tenha punhos bem justos; nos tornozelos meta as calças dentro de meias grossas ou botas altas.

As luvas protegem as mãos, mas tornam difícil a execução de tarefas delicadas. É possível trabalhar sem luvas: se lidar cuidadosamente com as abelhas, é pouco provável que seja picado, ou, pelo menos, não o será com frequência, desde que as condições climatéricas sejam favoráveis (nunca em dias ventosos).

Fumigador

É um utensílio constituído por um recipiente em que se queima madeira seca, trapos ou, preferencialmente, rama de cedro ou cipreste, por uma tampa em funil e um fole para bombear o fumo. Utilize um fumigador grande que produza fumo durante o mais tempo possível. Um funil inclinado é o que dá melhores resultados.

 

Alavanca do apicultor, ou raspador

 

Este instrumento de aço tem um raspador numa das extremidades e uma lamina chata na outra. Serve para raspar o própolis (verniz próprio das abelhas) e também para separar as alças que formam a colmeia e raspar a cera dos quadros.

apicultura-abelhas

Saca-quadros, ou levanta-quadros

 

É formado por duas pegas com uma mola e serve para levantar os quadros.

Alimentador

 

Para sobreviverem durante o Inverno, as abelhas são alimentadas com xarope de açúcar. Existem vários tipos de alimentadores, mas é possível fabricar um fazendo pequenos orifícios numa lata com tampa por forma que o xarope possa escorrer.

Como lidar com as picadas das abelhas

 

Existem alguns casos, raros, de pessoas hiperalérgicas às picadas de abelhas, que sofrem tonturas e podem mesmo entrar em coma. Se é dos que reage anormalmente, procure rapidamente um médico ou vá ao hospital. A reacção usual é de dor na zona da picada seguida de um inchaço; no entanto, a maioria dos apicultores depressa se torna imune embora sentindo dor, na zona da picada deixa de se verificar inchaço.

Retire o ferrão, puxando-o com a unha para fora da pele. Não o agarre para o puxar, pois assim libertará mais veneno para o interior do corpo. A dor imediata pode ser suavizada aplicando um creme anti-histamínico ou uma solução de bicarbonato de sódio e água (uma colher de chá de bicarbonato de sódio para um copo de água).


13 comentários

  1. washington ferreira machado 19 de Fevereiro de 2011
  2. fernando jose 8 de Agosto de 2011
  3. jorge zanellato 11 de Março de 2012
  4. denise 19 de Junho de 2012
  5. Deric Sousa 19 de Agosto de 2012
  6. Cleunice Lopes Souza 27 de Novembro de 2012
  7. António Vicente Rodrigues Vicente 2 de Fevereiro de 2013
    • Rique Cruz 4 de Fevereiro de 2013
  8. João 4 de Setembro de 2013
  9. Celia Carvalho 12 de Novembro de 2014
  10. josé conti 16 de Dezembro de 2014
  11. soares pereira 1 de Agosto de 2016
  12. aldair dos santos 25 de Agosto de 2016

Adicionar Comentário