Dancor Nicorandilo caracteristicas medicamentos

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

1. NOME DO MEDICAMENTO

Dancor 10 mg, comprimidos
Dancor 20 mg, comprimidos

2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA

Dancor 10 mg ? cada comprimido contém 10 mg de nicorandilo
Dancor 20 mg ? cada comprimido contém 20 mg de nicorandilo

Lista completa de excipientes, ver secção 6.1.

3. FORMA FARMACÊUTICA

Dancor 10 mg: comprimidos redondos, esbranquiçados, com bordos arredondados, comranhura nas duas faces e gravação “EM” numa das faces e “73” na outra.
Este comprimido pode ser dividido em metades iguais.

Dancor 20 mg: comprimidos redondos, esbranquiçados, com bordos facetados, ranhuradecorativa numa das faces e gravação “EM 74” na outra.
A ranhura do comprimido destina-se unicamente a facilitar a sua divisão, de modo aajudar a deglutição, e não a divisão em doses iguais.

4. INFORMAÇÕES CLÍNICAS

4.1 Indicações terapêuticas

O nicorandilo está indicado na:
§ Prevenção e tratamento a longo prazo da angina de peito causada por isquémiacardíaca, incluindo angina após enfarte do miocárdio.
§ Prevenção de acidentes coronários em doentes com angina de peito estável comelevado risco cardiovacular (história de enfarte do miocárdio, bypass arterial coronárioou cardiopatia coronária com factor (s) de risco adicional).

4.2 Posologia e modo de administração

Dancor é administrado por via oral.
Prevenção e tratamento a longo prazo da angina de peito:
A posologia usual é de 10 a 20 mg duas vezes ao dia.

A dose inicial é geralmente de 10 mg duas vezes ao dia, de preferência de manhã e ànoite, e recomenda-se que a dose seja aumentada progressivamente de acordo com asnecessidades do doente, resposta e tolerância, até 40 mg duas vezes ao dia, senecessário.
Em doentes com tendência para cefaleias poder-se-á administrar uma dose inicialinferior, de 5 mg duas vezes ao dia.

Prevenção de acidentes coronários em doentes com angina de peito com elevado riscocardiovascular:
A dose inicial é geralmente de 10 mg duas vezes ao dia, durante duas semanas.
Dependendo da tolerância do doente, a dose é aumentada até à dose máximarecomendada de 20 mg duas vezes ao dia. Em doentes com tendência para cefaleiaspoder-se-á administrar uma dose inicial inferior, de 5 mg duas vezes ao dia.

Idosos: não existem quaisquer requisitos especiais de posologia para doentes idosos,contudo, como sucede com todos os medicamentos, recomenda-se a utilização damenor dose eficaz.

4.3 Contra-indicações

O nicorandilo está contra-indicado em doentes com hipersensibilidade ao nicorandiloou a qualquer um dos excipientes (ver secção 6.1).
Nicorandilo não deve ser usado em caso de choque cardiogénico, hipotensão ouinsuficiência ventricular esquerda com baixa pressão de enchimento.
O uso concomitante de nicorandilo e de inibidores das fosfodiesterases, do tipo 5, porexemplo sildenafil, tadalafil, vardenafil está contra-indicado, dado que pode levar a umagrave e brusca queda da tensão arterial.

4.4 Advertências e precauções especiais de utilização

O nicorandilo pode provocar ulcerações gastrintestinais e da pele (ver secção 4.8).
Se ocorrerem ulcerações, recomenda-se a descontinuação do tratamento comnicorandilo.
Foram reportados casos de perfuração gastrintestinais no uso concomitante denicorandilo e corticosteroides. Aconselha-se precaução quando for considerado o seuuso concomitante.
O nicorandilo deverá ser administrado com precaução nos doentes hipovolémicos ouque apresentem uma pressão arterial sistólica baixa (por ex.: inferior a 100 mm Hg).
Recomenda-se precaução se o nicorandilo for utilizado em associação com outrosmedicamentos anti-hipertensores (ver secção 4.5).

Doentes pediátricos
Dancor não está recomendado em doentes pediátricos, uma vez que não estáestabelecida a sua segurança e efectividade neste grupo etário.

4.5 Interacções medicamentosas e outras formas de interacção

A utilização concomitante de nicorandilo e inibidores das fosfodiesterases, do tipo 5,por exemplo sildenafil, tadalafil, vardenafil está contra-indicado dado que pode levar auma grave e brusca queda da tensão arterial.
As doses terapêuticas de nicorandilo podem baixar a tensão arterial nos doentes comhipertensão. Se o nicorandilo está a ser utilizado concomitantemente com farmacosanti-hipertensores, ou outros medicamentos que reduzem a tensão arterial (por exp.vasodilatadores, anti-depressores tricíclicos, álcool) o efeito de redução da tensãoarterial pode ser potenciado.

4.6 Gravidez e aleitamento

Gravidez: Embora estudos efectuados em animais não tenham apresentado qualquerefeito nefasto de nicorandilo sobre o feto, o medicamento não foi estudado na gravidezem humanos; por isso, Dancor só pode ser usado em mulheres grávidas após umaavaliação cuidadosa da relação risco-benefício.
Aleitamento:Desconhece-se se o nicorandilo é eliminado no leite humano.
É pois conveniente administrar com prudência o nicorandilo durante o período dealeitamento.

4.7 Efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas

Como sucede com outros vasodilatadores, os efeitos de redução da pressão arterial donicorandilo podem influenciar de forma negativa a capacidade de conduzire utilizar demáquinas.

4.8 Efeitos indesejáveis

Os efeitos indesejáveis são apresentados por ordem crescente de gravidade dentro decada classe de frequência:
Muito frequentes: ?1/10
Frequentes: ?1/100, <1/10
Pouco frequentes: ?1/1000, <1/100
Raros: ?1/10000, <1/1000
Muito raros: <1/10000, desconhecido (não pode ser calculado a partir dos dadosdisponíveis)

Cardiopatias
Frequentes: Aumento da frequência cardíaca, após administração de doses elevadas.

Doenças do sistema nervoso
Muito frequentes: Cefaleias, especialmente durante os primeiros dias de tratamento.
Frequentes: Tonturas

Doenças gastrointestinaisfrequentes: Náuseas, vómitos
Raros: ulcerações gastrintestinais tais como aftoses, úlceras na boca, na língua, nointestino e anus. Estas úlceras, se avançadas, podem degenerar em perfuração, fístulasou formação de abcessos (ver secção 4.4).

Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos
Raros: Diferentes tipos de rash, prurido
Muito raros: Angioedema. Ulcerações da pele (principalmente ulceração peri-anal,genital e para-stomal).

Afecções musculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos
Raros: Mialgia

Vasculopatias
Frequentes: Vasodilatação cutânea, flushing.
Pouco frequentes: diminuição da tensão arterial, após administração de doses elevadas.

Perturbações gerais
Frequentes: Sensação de fraqueza

Afecções hepatobiliares
Muito raros: Disfunções da função hepática tais como hepatite, colostase ou icterícia.

4.9 Sobredosagem

Em caso de sobredosagem, a sintomatologia esperada será uma vasodilatação periféricacom queda da tensão arterial e taquicardia reflexa. Recomenda-se a monitorização dafunção cardíaca e medidas de apoio geral. Se não resultar, dever-se-á aumentar ovolume plasmático circulante através da substituição de fluidos. Em caso de risco devida dever-se-á considerar a administração de vasopressores.

5. PROPRIEDADES FARMACOLÓGICAS

5.1 Propriedades farmacodinâmicas

Grupo farmacoterapêutico: 3.5.1 ? Aparelho cardiovascular. Vasodilatadores.
Antianginosos
Código ATC: C01DX16
· O nicorandilo é um éster nitrado da nicotinamida. Possui actividade vasodilatadoraatravés de um duplo e novo mecanismo de acção:
– Pela activação da abertura dos canais de potássio que conduz a hiperpolarização damembrana das células musculares lisas com o consequente relaxamento das paredesarteriais. A vasodilatação resultante provoca uma acentuada redução da pós-carga

ventricular. Além disso, a activação dos canais de potássio leva a efeitoscardioprotectores, mimetizando o pré-condicionamento isquémico.
– Devido à presença do radical nitrado na sua molécula, o nicorandilo apresenta umacrescido efeito vasodilatador do músculo liso vascular, particularmente a nível dosistema venoso. Isto ocorre devido ao aumento da concentração intracelular de GMPcíclico. A vasodilatação venosa vai originar a diminuição da pré-carga.
Demonstrou-se que o nicorandilo tem um efeito vasodilatador directo sobre as artériascoronárias. Sem provocar o “fenómeno de roubo”, esta acção tanto se exerce sobre ascoronárias normais como sobre as estenosadas. Por outro lado, a redução da pressãotelediastólica e da tensão da parede vascular originam uma diminuição do componenteextravascular das resistências coronárias.
Destas acções hemodinâmicas resulta a melhoria da oxigenação do miocárdio e umaumento do débito sanguíneo nas áreas pós-estenóticas.
O nicorandilo não exerce efeito directo na contractilidade do miocárdio.
O nicorandilo possui uma poderosa actividade espasmolítica, bem demonstrada tantoem estudos “in vivo” como “in vitro”, em que se verifica a reversão do espasmocoronário induzido pela metacolina ou noradrenalina.
Eficácia
IONA, um grande ensaio clínico controlado, duplamente cego e randomizado,demonstrou que o nicorandilo reduz as cardiopatias coronárias, em doentes comevidência de angina de esforço estável com elevado risco cardiovascular: enfarte domiocárdio, implante de um by-pass arterial, doença coronária com factores adicionaisde risco (hipertrofia ventricular esquerda, disfunção ventricular esquerda, idade > 65anos, diabetes, hipertensão, evidência de outra doença vascular, i.e., acidente vascularcerebral, ataque isquémico transitório hospitalizado, doença vascular periférica). Oendpoint clínico primário constituído por: morte, enfarte do miocárdio não fatal, ouadmissão hospitalar não planeada por dor no peito, ocorreu com uma frequênciasignificativamente menor, no grupo do nicorandilo, do que no grupo placebo.

5.2 Propriedades farmacocinéticas

Absorção
Após administração oral, o nicorandilo é rápida e completamente absorvido a nível dotubo digestivo. A biodisponibilidade absoluta é de cerca de 75%. Não há efeitosignificativo de primeira passagem hepática.
As concentrações plasmáticas máximas são atingidas 30 a 60 minutos após a ingestão.
A concentração plasmática máxima (e a área sob a curva) está em relação linear com adose ingerida.
O estado de equilíbrio é rapidamente atingido após a administração oral repetida (duasvezes ao dia).
Distribuição
Os parâmetros de distribuição (volume de distribuição, tempo médio de permanência), ede eliminação do produto (depuração sanguínea total e semi-vida de eliminaçãoaparente) permanecem estável qualquer que seja a dose utilizada dentro da zona deeficácia terapêutica.

O nicorandilo apresenta uma ligação fraca às proteínas plasmáticas (a fracção livreestimada em cerca de 75%).

Metabolismo
A metabolização do nicorandilo ocorre, principalmente por perda do grupo nitrado damolécula, sendo então, o produto resultante absorvido na cadeia da nicotinamida. Adiminuição da concentração plasmática do nicorandilo processa-se de dois modosdiferentes:
-uma fase de eliminação rápida, com um tempo de semi-vida de cerca de 1 hora, queabrange cerca de 96% do plasma.
-uma fase de eliminação lenta que ocorre entre a 8ª e a 24ª hora após a dose oral.
Eliminação
O nicorandilo e os seus metabolitos são principalmente eliminados pelos rins. Cerca de
21% da dose administrada é eliminada por via urinária, sendo cerca de 1% comoproduto inalterado e o restante essencialmente o metabolito desnitrado (cerca de 7%) eos metabolitos resultantes da biotransformação deste último (ácido nicotínúrico,nicotinamida, N-metilnicotinamida e ácido nicotínico).

Interacções farmacocinéticas

Os inibidores e indutores dos sistemas microssómicos enzimáticos hepáticos, como acimetidina e a rifampicina não modificam o metabolismo do nicorandil.

5.3 Dados de segurança pré-clínica

Após administração intravenosa, intraperitoneal, sub-cutânea e oral em ratos e reatinhose administração intravenosa e oral em cães o nicorandilo mostrou uma toxicidade agudabaixa. Os valores de LD50 oral variaram entre 1100 e 1320 mg/kg nos roedores e entre
62,5 e 125 mg/kg nos cães.
A administração oral repetida em cães e ratos durante períodos até 12 meses e comdoses de nicorandilo que variaram entre 5 mg/ kg (equivalente a cerca de 3 vezes a doseno homem, tendo em conta o volume plasmático) e 400 mg/kg (equivalente a 700 vezesa dose no homem, em termos de volume plasmático), provocou sintomas transitóriosassociados às suas propriedades vasodilatadoras, nomeadamente rubefacção da pele emucosa, pulso jugular, taquicardia e aumento do consumo de água, seguido de aumentoda diurese. Estes sintomas foram transitórios e mais intensos no cão.
Para além destes sintomas transitórios, as doses elevadas de nicorandilo desencadearamalguns outros efeitos. Nos ratos, com 200 mg/Kg, verificou-se lesão testicular emusculo-esquelética e com 400 mg/Kg ocorreu a lesão muscular. Nos cães, originaram-
se alterações cardiovasculares, nomeadamente necrose sub-endocárdica e hemorragiaintra-auricular direita.Pensa-se que todas estas lesões foram devidas ao efeitohipotensivo das doses altas do nicorandilo.
Em condições experimentais, nicorandil não revelou qualquer efeito prejudicial emestudos de toxicidade no feto, toxicidade peri e pós-natal, fertilidade, mutagenicidade ecarcinogenicidade.

6. INFORMAÇÕES FARMACÊUTICAS

6.1 Lista dos excipientes

Amido de milho, croscarmelose sódica, ácido esteárico e manitol.

6.2 Incompatibilidades

Não aplicável.

6.3 Prazo de validade

2 anos

6.4 Precauções especiais de conservação

Não conservar acima de 25º C.

6.5 Natureza e conteúdo do recipiente

Blister com folha base de alumínio/PVC/poliamida e folha de cobertura de alumíniocontendo 10 comprimidos ligados por canais, com uma cápsula exsicadora de sílica gellocalizada numa das extremidades do blister.

Para proteger contra a remoção da cápsula exsicadora, a parte correspondente da folhade alumínio é revestida com um filme plástico fortemente adesivo.

6.6 Instruções de utilização e manipulação / e eliminação

Não existem requisitos especiais

7. TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

merck, s.a.
Rua Alfredo da Silva n.º 3-C
1300-040 LISBOA

8. NÚMERO DE AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO

Dancor 10
Nº de registo: 2414886 – 20 comprimidos, 10 mg, blister alu/alu
Nº de registo: 2414985 – 60 comprimidos, 10 mg, blister alu/alu

 

Dancor 20
Nº de registo: 2415081 – 60 comprimidos, 10 mg, blister alu/alu

9. DATA DA RENOVAÇÃO DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO
MERCADO

Data da primeira autorização: 03 de Agosto de 1996
Data da última renovação: 03 de Agosto de 2001

10. DATA DA REVISÃO DO TEXTO:


One Response

  1. Orlando R.O.Gonçalves 22 de Maio de 2012

Adicionar Comentário