Macramé, primeiros passos nos nós decorativos

A palavra «macramé» deriva da palavra árabe «migramah», que significa toalha ou xaile, ou a franja de uma ou outro.

Remonta ao século XIII a utilização das franjas ele macramé na Arábia, de onde esta arte irradiou rapidamente: os Mouros trouxeram-na para a Península.

Fios

O macramé não requer fios especiais ou dispendiosos. Em qualquer casa existem vários materiais que podem servir para este trabalho. Os fios devem ser suficientemente fortes para resistir à fricção e ao desgaste de nós repelidos, mas não elevem ter elasticidade. O cordel vulgar ou o cordão para cortinas são fios qüe dão bom resultado; os fios de tricotar não são indicados para o macramé.

As fibras naturais são as que se utilizam com mais frequência, principalmente o algodão, o linho e a juta.

As fibras sintéticas abrangem os acrílicos e o poliéster, que são bastante resistentes e permitem dar nós com facilidade: existem em cores brilhantes e podem ser tingidas. O nylon e o myon são fibras sedosas e brilhantes que têm tendência para escorregar durante o trabalho; por isso, só são recomendados para pessoas já com experiência. As fibras sintéticas são muitas vezes misturadas com fibras naturais para aumentar a resistência e durabilidade do fio.

Material

O macramé é uma técnica que, além dos fios, requer muito poucos utensílios. Alguns acessórios, que se podem encontrar em qualquer casa da especialidade, tornarão mais fácil o processo de dar os nós e mais uniforme o resultado final. O macramé é normalmente executado, sobretudo por principiantes, em cima de uma superfície plana, denominada placa de nós. Esta deve ser suficientemente grossa para apoiar o trabalho e bastante macia para que nela se possam espetar alfinetes. Entre os materiais que podem servir para placa dos nós, estão a cortiça, a espuma de borracha grossa, o amianto ou o aglomerado de madeira. Recubra a placa com papel em que marcou quadrículas de 2.5 cm de lado. Um grampo (em forma de C) preso a uma mesa permite-lhe segurar os comprimentos do fio, no caso de pretender um cinto, por exemplo.

Os fios que vão servir para os nós são montados num suporte para que possam ser trabalhados em extensão; esse suporte pode ser simplesmente outro comprimento de fio, ou ainda uma ripa, uma argola ou uma fivela de cinto.

Todos os géneros de alfinetes podem servir para fixar os fios sobre a placa.

Também é necessária uma tesoura resistente para cortar os fios e uma mola ou clipe para segurar os fios que estão à espera.

 

barra-de-macrame


One Response

  1. Jee 6 de Janeiro de 2014

Adicionar Comentário