Fechaduras, trincos e fechos como escolher e montar

As casas de ferragens comercializam uma grande variedade de fechaduras, trincos e fechos fáceis de montar e que se destinam a portas exteriores e interiores, armários, gavetas e até cancelas.

Nas portas exteriores de madeira, pode montar fechaduras ou trincos de pregar à face e fechaduras ou trincos de embeber, ou de armilhar.

Trinco de pregar à face

Este tipo de fecho tem dois componentes principais: um cilindro (o canhão) com uma barra de ligação accionada por uma chave do lado de fora da porta e um mecanismo accionado por uma maçaneta pelo lado de dentro.

Meça a distancia que vai do centro do canhão até ao rebordo exterior da caixa do trinco e marque-a a partir do rebordo da porta. Em seguida, abra um furo com o diâmetro do canhão, cen­trado nessa marca, fazendo esse traba­lho com um berbequim eléctrico ou uma broca manual.

Enfie o puxador no canhão e intro­duza este no furo pelo lado de fora da porta. Aparafuse a chapa de encosto à parte de dentro da porta e fixe o canhão com os respectivos parafusos.

Aplique a caixa do trinco sobre a chapa de encosto, verificando que a barra de ligação sobressaia da chapa e entre no trinco. Corte a barra de modo a ficar com o comprimento adequado (que dependerá da espessura da porta).

Feche a porta e assinale a posição da lingueta no aro da porta. Em seguida, faça um rebaixo na madeira do aro com um formão para a chapa-testa e aparafuse-a. Verifique se a porta fecha bem e o trinco funciona.

Fechadura de embeber, ou de armilhar

Estes fechos têm um ferrolho, ou palhetão — uma peça móvel de aço que sai da fechadura e entra numa chapa-testa pregada no aro da porta.

Encoste a fechadura ao lado de dentro da porta e marque o comprimento e a altura da fechadura no montante da porta. Em seguida, passe esta última marcação para a espessura da porta. Meça a espessura da fechadura e marque-a na porta, acertando-a em relação às marcas da altura da fechadura. Abra uma caixa para embutir a fechadura na porta, utilizando o berbequim e depois o formão.

Introduza a fechadura na caixa que abriu, trace os contornos da testa, que deve ficar à face da porta, e depois tire novamente a fechadura. Com o formão, abra um rebaixo para a testa.

Em seguida, encoste a fechadura ao lado da porta, alinhada com o rebaixo, e marque a posição da chave e do travessão do manipulo, enfiando um furador pelo buraco da fechadura e pelo orifício do travessão. Tire a fechadura e com o berbequim abra furos com o diâmetro dos orifícios da chave e do travessão. Segure o berbequim de modo a formar um ângulo recto com a porta enquanto faz este trabalho

Alargue o fundo do orifício da chave com um serrote de ponta para lhe dar a forma adequada. Introduza a fechadura na porta com o ferrolho saliente e aparafuse a lesta à porta.

Coloque o travessão e a chave nos respectivos orifícios e depois aparafuse os espelhos ou escudetes do manipulo dos dois lados da porta, certificando-se de que o manipulo encaixa bem no travessão.

Encoste a porta e marque as posições do ferrolho e da lingueta no aro da porta. Coloque a chapa-testa junto dessas marcas e com um lápis risque o local onde irão entrar a lingueta e o ferrolho.

Abra as caixas para a lingueta e o ferrolho e um rebaixo para que a chapa-testa fique à face do aro da porta. Verifique se a porta fecha bem e aparafuse a chapa-testa ao aro da porta.

Nas portas interiores pode montar também fechaduras e trincos dos tipos referidos. Os mais fáceis de montar são os trincos tubulares, pois só obrigam a abrir dois furos na porta e a fazer um rebaixo no aro da porta para receber a chapa-testa.

Monte um trinco tubular seguindo as instruções para a colocação de uma fechadura de embeber. Se utilizar maçanetas, comece por fixar a roseta à porta, aparafusando-a em volta do travessão da maçaneta, depois enfie esta no travessão e fixe-a com os respectivos parafusos.

Trincos para armários

Para as portas dos armários existem trincos magnéticos, alguns dos quais muito potentes; devem ser escolhidos consoante o tamanho da porta. Fixe o íman ao armário e a chapa à porta, de modo que as duas peças entrem em contacto quando a porta fecha. A caixa do íman e a chapa têm furos oblongos que permitem o ajustamento da posição das peças quando estas são aparafusadas.

Nas portas dos armários podem também montar-se trincos de esfera ou de cilindro. Estes fechos têm uma mola que acciona uma esfera ou um cilindro. Ao fechar a porta, a esfera ou o cilindro recolhem, empurrados pela chapa-testa. Quando a porta fecha completamente, a mola empurra a esfera ou o cilindro para a respectiva caixa na chapa-testa, mantendo assim a porta bem fechada.

Fechos para cancelas

Um tipo de fecho muito utilizado em cancelas é o fecho de tranqueta. É muito cómodo porque tem uma pequena barra, a tranqueta, que pode ser levantada dos dois lados por meio de uma outra barra perpendicular à primeira. Esta barra, que atravessa a cancela, termina de um dos lados em forma de patilha (que se acciona com o polegar) e do outro numa espécie de manipulo.

Abra uma ranhura na porta fazendo uma série de furos com o berbequim e depois alisando com um serrote de ponta. Aparafuse o escudete num dos lados da cancela, com a barra sobre o bordo inferior da ranhura. No outro lado da cancela, coloque a tranqueta de modo a ficar assente sobre a barra quando esta está em baixo e monte a chapa de prisão no poste da cancela.

Um tipo de fecho muito simples e eficaz para uma cancela é o trinco automático, em que um batente entra num fecho e fica nele preso quando a cancela é fechada. Há trincos automáticos de diversos tipos, mas são todos constituídos por duas peças — uma que é fixa à cancela e outra ao poste desta. Aparafuse essas duas peças na posição mais indicada.

fechadura


One Response

  1. Robson Oliveira 24 de Outubro de 2013

Adicionar Comentário